Araruna-PB, Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014
Publicidade
Esportes
16 de Dezembro de 2013 ás 06:32h
Portuguesa pode se salvar e jogar Corinthians para a Série B

A briga da Portuguesa para se manter na Série A do Campeonato Brasileiro em 2014 pode acabar colocando outro time na Segunda Divisão, e não o Fluminense. Quem pode acabar dançando se o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) aceitar os argumentos do clube do Canindé é o Corinthians. A informação foi revelada pelo colunista Lauro Jardim, da revista Veja. Entenda todo o imbróglio nas fotos a seguir.

A queda pode ocorrer se o STJD confirmar o argumento da Portuguesa de que a comunicação da decisão do julgamento do atleta Héverton só contaria a partir da segunda-feira (9) primeiro dia útil depois do julgamento.

Durante a derrota do Corinthians para a Lusa por 4 a 0, dia 29 de setembro, pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro, Sheik foi flagrado pelas câmeras dando uma cotovelada em Ferdinando, mas não foi expulso.  No dia 18 de outubro, uma sexta feira, no entanto, foi condenado e não entrou em campo no dia 19, na partida contra o Criciúma. 

Na rodada seguinte, contra o Santos, Sheik participou do jogo, que terminou em empate. Se a tese da Lusa for válida, e a suspensão valer somente após o primeiro dia útil, Sheik tinha condições de encarar o Criciúma, mas não poderia jogar contra o Santos. Desta forma, perderia três pontos pela escalação irregular e mais um pelo empate conquistado. Assim, com 46 pontos e menos vitórias que Fluminense e Criciúma, o Timão estaria rebaixado para a Série B. 

A polêmica já havia aumentado na quinta-feira (12). Internautas começaram a compartilhar uma foto na qual Fred, ídolo do Tricolor carioca, aparece ao lado de Osvaldo Sestário, grande protagonista da polêmica sobre a escalação de Héverton, jogador da Lusa. O caso ainda não foi solucionado, mas dependendo do julgamento, o Flu pode continuar na Série A, enquanto o clube de São Paulo será rebaixado.

O pedido do Fluminense junto ao STJD para tirar quatro pontos da Portuguesa, devido à suposta escalação ilegal do meia Héverton pela última rodada do Campeonato Brasileiro, pegou o clube paulista de surpresa. Futuro vice-presidente jurídico (será empossado em janeiro com a nova diretoria), Orlando Cordeiro de Barros alegou nesta quarta-feira (11) que a CBF não enviou nenhuma notificação aos advogados do clube e teme que a equipe possa ser prejudicada.

A Lusa não é a única que pode cair. O Flamengo corre esse risco por ter escalado o lateral André Santos no empate contra o Cruzeiro no último dia 9 de dezembro. O STJD vai julgar essas duas questões na próxima segunda-feira (16).

Em um primeiro momento, o Flamengo, que terminou a competição em 11º, com 49, apenas cairia para 16º, com 45. Já Portuguesa cairia para 17ª, com 44, sendo rebaixada. No entanto, a situação do time carioca pode piorar. Isso porque o Vasco tenta ganhar os pontos da partida em que foi goleado pelo Atlético-PR, por 5 a 1, que ficou mais de uma hora paralisada por uma briga entre as torcidas. Se isso tudo acontecer, o time de São Januário vai a 47 pontos, empurrando o Flamengo para a zona de rebaixamento.

"Temos medo de cair. Nós estamos brigando com uma equipe que já fez isso duas vezes no Rio. A Portuguesa subiu no campo, o Fluminense caiu no campo e estão tentando reverter pela segunda vez isso. Eles não tiveram competência para subir", provocou o dirigente da Portuguesa.

Expulso contra o Bahia, na 36ª rodada, Héverton, da Lusa, cumpriu suspensão automática contra a Ponte Preta e foi a julgamento na última sexta-feira (8) no STJD. Como pegou dois jogos de suspensão, ele deveria cumprir mais um diante do Grêmio, no último domingo (8). O atleta, no entanto, entrou em campo aos 32 minutos do segundo tempo no empate por 0 a 0 com o time gaúcho, no Canindé.

Segundo a Lusa, o clube não foi notificado sobre a punição imposta a Héverton em julgamento realizado na sexta. Um advogado do clube, porém, esteve presente no STJD e defendeu o jogador. Ele teria informado à Portuguesa que a punição foi de um jogo, quando ela foi de duas partidas.

"Por enquanto não iremos tomar posição. A Portuguesa não foi informada de absolutamente nada (sobre o julgamento). Só soubemos da informação através da imprensa. Nenhum clube é condenado se não houver comunicação", completou Cordeiro. "O atleta já havia cumprido (a suspensão automática) e a Portuguesa está com os prazos abertos ainda para recorrer." 

Para o dirigente da Portuguesa, que concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira (11), a discussão sobre a escalação irregular se dá por interesses do Flu. "Não é uma questão técnica, é uma questão política", afirmou ele.

A Portuguesa não é o único clube que corre risco de ter o que foi decidido em campo mudado após o Campeonato Brasileiro. A Lusa pode cair com o Flamengo. A escalação de André Santos no empate com o Cruzeiro, na última rodada, pode ser irregular porque o lateral foi suspenso pelo STJD na sexta-feira e o possível erro custaria quatro pontos ao clube. 

A possibilidade de rebaixamento existe caso o Rubro-negro realmente perca quatro pontos e o Vasco triunfe em sua tentativa de somar os três pontos conquistados pelo Atlético-PR no domingo, em jogo que prosseguiu mesmo após parada de mais de uma hora por conta de pancadaria entre torcedores.

Se as duas possibilidades forem confirmadas, o Flamengo ficaria com 45 pontos, enquanto o Vasco atingiria 47. A decisão sobre a punição à Portuguesa, que beneficiaria o Fluminense, não influencia no que ocorreria com a equipe da Gávea.

O problema com André Santos é que o lateral foi expulso na final da Copa do Brasil e acabou ficando fora do jogo seguinte, mas pelo Brasileiro, contra o Vitória, antes mesmo do parecer do STJD sobre o seu cartão vermelho. O julgamento de sexta-feira (6) o suspendeu, e, mesmo assim, ele foi escalado no sábado (9) contra o Cruzeiro.

A punição prevista nesses casos é de três pontos mais os pontos que foram conquistados na partida — como houve empate, o prejuízo seria de quatro pontos. O STJD, contudo, ainda não fez denúncia em relação ao Flamengo, que assegura ter garantias jurídicas em relação à escalação de André Santos.

O Flamengo se manifestou na tarde desta quarta-feira (11) sobre o caso André Santos e garantiu estar "tranquilo" mesmo com a ameaça de perda de quatro pontos na tabela do Campeonato Brasileiro, encerrado no último domingo. Em nota publicada em seu site oficial, o clube garantiu que o jogador foi escalado legalmente no duelo diante do Cruzeiro, no último sábado, e disse não temer qualquer tipo de punição da CBF.

"Tendo em vista as notícias publicadas pela imprensa a respeito da escalação do nosso atleta André Santos no jogo contra o Cruzeiro, o Clube de Regatas do Flamengo manifesta sua absoluta tranquilidade em relação ao caso, respaldando sua posição nos diversos artigos que regem a lei esportiva e nas resoluções da Confederação Brasileira de Futebol", apontou a nota.

O que você achou desta notícia?
bom Gostei ruim Não Gostei
Gostei 0
Não Gostei 1
Por: tribunahoje
Link:
© 2011 - 2014 - Araruna1.com
Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução parcial ou total deste site sem prévia autorização.