Araruna-PB, Domingo, 10 de Dezembro de 2017
Publicidade
Paraíba
18 de Maio de 2017 ás 13:29h
Movimentos convocam população para protestos pedindo saída de Temer e Diretas Já hoje

O grupo de militantes Frente Brasil Popular Paraíba está programando um protesto nesta quinta-feira (18) pedindo a saída do presidente Michel Temer (PMDB), após denúncias de que este estava pagando suborno ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB).

“A mais de um ano lutamos contra o golpe na democracia brasileira que retirou uma presidente eleita e esmaga direitos históricos dos trabalhadores. Da rua não sairemos, é preciso defender nossa democracia, nosso país e nossos direitos”, diz texto publicado no Facebook.

Ainda de acordo com o texto, além do “Fora Temer”, outra palavra de ordem será “Diretas Já”, pedindo que haja outra eleição no Brasil: “o povo deve decidir os rumos políticos do Brasil, isso é apontar para restauração da nossa democracia”.

A manifestação vai acontecer no dia 18 de maio, às 15h na frente do Lyceu Paraibano.

ADUFPB – As denúncias envolvendo o Presidente Michel Temer e o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, além de outros parlamentares da base de aliança do atual governo e a empresa JBS colocam a necessidade do povo brasileiro tomar as ruas e exigir eleições Diretas Já.

Os acontecimentos desta quarta-feira, 17 de maio, evidenciam o que alguns não queriam enxergar: o golpe parlamentar, jurídico e midiático ocorrido no ano passado tinha única e exclusivamente a intenção de retirar a Presidente Dilma Rousseff para aprovar um conjunto de reformas que beneficiam o sistema financeiro e grandes corporações e empresas nacionais e internacionais. Ao analisar as medidas propostas e aprovadas em novembro do ano passado, a exemplo da PEC 55 – atual Emenda Constitucional 95 – que amplia as verbas destinadas para o esquema da dívida pública e congela por 20 anos os investimentos social, assim como as reformas trabalhistas e da Previdência (em tramitação no Congresso Nacional), que penalizam os trabalhadores e trabalhadoras do país, fica evidenciado que o objetivo desde o início foi retirar direitos e ampliar o processo de apropriação do fundo público em benefício das elites nacionais e internacionais.

Os mais desavisados que tomaram as ruas em 2016, certos que estavam lutando para acabar com a corrupção, certamente estão se sentindo enganados e estarrecidos com as revelações publicadas pela imprensa nacional na noite desta quarta-feira. O fundamental é entendermos que, neste momento, a tarefa colocada para o povo brasileiro é defender os direitos e retirar o Presidente impostor.

Alguns senhores da República já anunciam saídas como eleições indiretas, mas não podemos aceitar sob hipótese alguma que este Congresso, enterrado em denúncias de corrupção, possa subtrair aquilo que é um direito do povo brasileiro.

A sociedade brasileira deve tomar as ruas para defender seus direitos e exigir Diretas Já, não há outro caminho. Por esta razão estamos convocando todos(as) professores(as) da UFPB para participar das manifestações em defesa dos direitos, da democracia e por Diretas Já. Em João Pessoa, a Comunidade Acadêmica da UFPB tem encontro marcado na frente do Lyceu Paraibano, às 15h, para nos somarmos aos trabalhadores e trabalhadoras de todo o país e juntos exigirmos Diretas Já. (Marcelo Sitcovsky,Presidente da ADUFPB)

O presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba – FETAG, Liberalino Ferreira de Lucena, o Caboclinho, fala sobre o futuro do país. 

 

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) na Paraíba, Paulo Marcelo, afirmou que já critica o grupo governante há mais de dois anos. 


Yves Feitosa com assessorias


O que você achou desta notícia?
bom Gostei ruim Não Gostei
Gostei 0
Não Gostei 0
Por:
Link:
Comentários ()
© 2011 - 2017 - Araruna1.com
Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução parcial ou total deste site sem prévia autorização.