Araruna-PB, Quarta-Feira, 28 de Junho de 2017
Publicidade
Paraíba
17 de Junho de 2017 ás 15:52h
'Pensei que fosse algum tipo de carinho', diz garoto ao relatar abuso sexual em casa de padre

lamber a minha orelha. Achei isso muito estranho, mas de qualquer forma pensei que fosse algum tipo de carinho. E logo depois eu tirei a orelha porque era chato, eu não gostava. Daí passou uns dez minutos e ele começou a me alisar, a me abraçar. Daí ele passou a mão na minha barriga. Ele tentou mexer no meu pênis, daí eu tirei a mão dele. Tentou de novo e tirei. Na terceira vez, ele fez força e eu não consegui tirar a mão dele".

O relato acima é de um menino de 13 anos, morador de São Francisco do Sul, sobre o fim de semana em que ele e outros quatro garotos da cidade passaram na casa onde vivia o padre Marcos Roberto Ferreira, em Joinville. O religioso foi preso na sexta-feira (9) por estupro de vunlerável. A defesa dele pediu a revogação da prisão e afirma que discutirá o mérito em juízo, "em eventual ação penal".

Como mostrou uma reportagem especial sobre o caso exibida no Jornal do Almoço deste sábado (17), a notícia da prisão do padre chocou as duas cidades. Moradores do bairro Sandra Regina, interior de São Francisco do Sul, contaram que era como se o padre fizesse parte de suas famílias.

'Nós o amávamos de todo o coração'

"Ele vinha a nossa casa, tomava café, almoçava, jantava, vinha passear aos domingos. Nós tínhamos ele como uma pessoa da família, mesmo. E nós o amávamos de todo o coração", conta a mãe de um dos meninos que relataram abusos.

O padre foi ordenado em 2011 e, logo em seguida, enviado a Mafra, também no Norte do estado, onde trabalhou por um ano. Em São Francisco do Sul, o padre esteve à frente da Paróquia Santa Paulina por quase cinco anos.

Logo passou a ser considerado um exemplo e ganhou a confiança da comunidade por ter melhorado a estrutura da igreja - construiu calçadas e muros, instalou ar-condicionado. Ele também é lembrado por reunir a vizinhança em celebrações.

A vice-presidente da associação de moradores conta que o padre vivia cercado de crianças principalmente meninos. "Ele saía muito com as crianças. A gente convidava para almoçar na casa das minhas colegas, ele levava a piazada. Sempre contente, sempre alegre", lembra Esperança Saidock.

Convites para viajar

A mãe de um adolescente que teria sido vítima do padre conta que eram freqüentes os convites do religioso para que os meninos fossem passear com ele. "Teve uma vez que ele convidou o nosso filho para passar uma semana com ele em São João do Itaperiú. E nossa, jamais eu vou deixar o meu filho viajar com alguém para outra cidade e ficar uma semana, né! E ele insistiu nisso umas três, quatro vezes", afirma.

Em abril, ele foi transferido para esta igreja, no distrito de Pirabeiraba, em Joinville. Mesmo assim mantinha contato com os moradores de São Francisco do Sul. Cinco meninos foram convidados a passar um fim de semana na casa paroquial.

À RBS TV, o menino de 13 anos contou que o clima nos primeiros dias era de diversão (veja vídeo acima). "O padre começou a apresentar a casa dele para nós e ele foi mostrar os quartos que a gente ia dormir e depois tomamos café e comemos. Saímos da mesa de janta e fomos assistir a um filme", disse o garoto.

Segundo o adolescente, o padre dormiu num quarto separado dos meninos. No domingo, três amigos voltaram para casa. Mas ele e outro garoto ficaram para mais uma noite - segundo ele, por insistência do padre - que teria convidado os dois para dormirem no mesmo quarto.

"A cama era bem grande, daí ele [padre] dormiu no meio. O meu amigo no lado direito e eu do lado esquerdo", contou. Enquanto o amigo dormia, o adolescente contou que foi abusado pelo padre.

"Eu estava fazendo força para tirar a mão dele. Depois eu me virei com o corpo para o lado para... para... para ele parar de mexer no meu pênis. Daí depois disso... eu falei que precisava ir no banheiro e, sem ele ver, eu fui com o meu celular", contou o garoto. Por mensagem, ele pediu ajuda ao pai, que foi imediatamente até a casa.

G1 
 

O que você achou desta notícia?
bom Gostei ruim Não Gostei
Gostei 0
Não Gostei 0
Por:
Link:
Comentários ()
© 2011 - 2017 - Araruna1.com
Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução parcial ou total deste site sem prévia autorização.