Araruna-PB, Sábado, 21 de Outubro de 2017
Publicidade
Educação e Cursos
13 de Outubro de 2017 ás 10:26h
Atraso na divulgação do Guia de Redação do Enem preocupa professores

RIO - Faltando três semanas para a prova de Redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os estudantes ainda não tiveram acesso ao Guia de Redação, documento que aponta o que será exigido do candidato na prova.

No ano passado, os critérios foram divulgados quase dois meses antes. Questionado, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia que organiza a prova, afirma que liberará o guia na próxima semana. Professores e alunos, no entanto, estão preocupados com a demora da publicação em meio à mudança da banca que corrigirá os textos.

— O estudante precisa ter tranquilidade a respeito dos critérios de avaliação. A partir do momento em que o manual de redação, a algumas semanas da realização do Enem, não é divulgado, gera-se uma incerteza, uma insegurança. Não se sabe o que a banca, que não é a mesma do ano passado, vai desejar na elaboração do texto — afirma Elaine Antunes, professora do Colégio Andrews, do São Bento e coordenadora do curso Escreva.

Até ano passado, a prova era corrigida por uma banca selecionada pelo Cebraspe. Após rompimento do contrato no início do ano, o governo federal contratou a Vunesp, que realiza o vestibular da Fuvest, para a correção. A mudança cria expectativa sobre possíveis modificações nos critérios.

— Em ano de troca de banca corretora, não existir um documento que ratifique tudo o que a banca pretende como correção só cria margem para as mais diversas teorias conspiratórias — analisa Raphael Torres, professor do QG do Enem — Abre-se espaço para a possibilidade de que muitos professores, ou por interpretação ruim ou por má fé, acabem propagando ideias que são erradas ou que são possibilidades em meio a outras.

Torres cita um vídeo que circula na internet em que um professor menciona regras para a proposta de intervenção, uma das cinco competências cobradas na prova, mas que não existe em nenhum documento atual dizendo como será exigida esta habilidade.

INEP NEGA MUDANÇAS NA PROVA

Sobre a demora para a divulgação do manual, a professora Elaine Antunes afirma que o prejudicado, no final, é o aluno.

— Posso pensar em algumas possibilidades para esta demora: ou a banca se desorganizou a respeito do manual, ou quer mudar formas de procedimentos. Qualquer que seja o motivo já compromete a segurança de candidatos, que precisam de um norte para a redação — declara.

O Inep nega atraso e afirma que a divulgação do documento, na semana que vem, está dentro de seu planejamento para a prova. A autarquia também afirma que não devem existir mudanças no texto, apesar do novo consórcio.

“Não houve nenhuma mudança (no manual), ele apenas foi aprimorado para deixar mais claras algumas regras”, informa o órgão, por nota.

A prova de Redação acontecerá no dia 5 de novembro, junto com Linguagens e Ciências Humanas. O segundo dia de avaliação será no domingo, 12.

O Globo 

O que você achou desta notícia?
bom Gostei ruim Não Gostei
Gostei 0
Não Gostei 0
Por:
Link:
Comentários ()
© 2011 - 2017 - Araruna1.com
Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução parcial ou total deste site sem prévia autorização.