Araruna-PB, Sábado, 18 de Novembro de 2017
Publicidade
Esportes
25 de Outubro de 2017 ás 11:47h
Promessa do Liverpool brilha, e Inglaterra acaba com sonho do Brasil no Mundial sub-17

O Brasil vai ter que se contentar com a disputa de terceiro lugar no Mundial sub-17. Nesta quarta-feira, em Calcutá, na Índia, a seleção não foi páreo para uma das favoritas, a Inglaterra, e acabou derrotada na semifinal por 3 a 1. Rhian Brewster, do Liverpool, brilhou e marcou os três gols do triunfo.   
Os jovens brasileiros chegaram à semifinal invictos, com cinco vitórias em cinco jogos e apenas dois gols sofridos. Contra a Inglaterra, porém, a estrela de Brewster acabou ofuscando a boa atuação dos comandados do técnico Carlos Amadeu, que não conseguiram reagir após sofrer o 2 a 1.
Assim como já havia acontecido nos dois encontros contra seleções europeias no Mundial, em vitórias de virada sobre Espanha e Alemanha, o Brasil saiu atrás da Inglaterra. Brewster abriu o placar logo aos nove minutos de jogo, aproveitando vacilo da zaga e rebote do goleiro Gabriel Brazão, do Cruzeiro.
O tento não intimidou os brasileiros, que quase empataram pouco depois, com Lincoln, do Flamengo. Foi outro rubro-negro, contudo, que deixou tudo igual: Wesley fez bela tabela com Paulinho, do Vasco, e, após rebote do goleiro Curtis Anderson, do Manchester City, mandou para o fundo da rede.
O jogo seguiu com chances para os dois lados, mas, enquanto Brenner, promessa do São Paulo, desperdiçou para o Brasil, Brewster, mais uma vez, marcou, aos 38 minutos do primeiro tempo. Brazão foi vencido por cruzamento rasteiro, e a joia do Liverpool fuzilou para um gol já aberto.
Na segunda etapa, a seleção brasileira tentou pressionar. Amadeu apostou nas entradas de Yuri, artilheiro da base do Santos, e do meia Helio Junio, o Helinho, do São Paulo, mas não foi suficiente. As chances não foram tão frequentes, e a Inglaterra ainda ampliou, novamente com Brewster.
Carrasco do Brasil, o atacante inglês passou sete anos na base do Chelsea, mas, aos 15, se transferiu para o Liverpool, de olho em maiores oportunidades. Desde então, já foi promovido ao time sub-23, apesar de ter apenas 17, e já foi levado para o banco dos profissionais uma vez pelo técnico Jurgen Klopp.
Brewster é o artilheiro isolado do Mundial sub-17, com sete gols. Curiosamente, o atacante marcou apenas uma vez na primeira fase, mas anotou dois hat-tricks no mata-mata – nas quartas de final, assim como contra o Brasil, marcou três vezes na goleada de 4 a 1 sobre os Estados Unidos.
O Brasil não sabe o que é chegar à final do Mundial sub-17 desde 2005, quando uma geração que tinha Anderson, Marcelo e Renato Augusto foi vice-campeã. Nos últimos anos, a melhor campanha foi em 2011, também com queda na semifinal (e quarto lugar) com o time liderado pelo zagueiro Marquinhos.
Já a Inglaterra pode conseguir uma façanha que só o Brasil, em 2003, conseguiu ao longo da história: ser campeã mundial sub-17 e sub-20 no mesmo ano. No último mês de junho, os mais velhos já conseguiram o feito, vencendo o torneio disputado na Coreia do Sul.
A outra semifinal do Mundial sub-17 acontece ainda nesta sexta-feira, às 12h30, entre Espanha e Mali. A disputa de terceiro lugar está marcada para sábado, às 9h30, mesmo dia da decisão, às 12h (todos horários de Brasília).
ESPN 

O que você achou desta notícia?
bom Gostei ruim Não Gostei
Gostei 0
Não Gostei 0
Por:
Link:
Comentários ()
© 2011 - 2017 - Araruna1.com
Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução parcial ou total deste site sem prévia autorização.