Notícia
Ricardo vê “militância política” na suspensão do Empreender e aponta parcialidade de Catão

Publicado em 11/11/2017

Reprodução

O governador Ricardo Coutinho (PSB) classificou, nesta sexta-feira (10), como “militância política” a decisão do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB),Fernando Catão, de suspender o Empreender-PB, programa instituído pelo Governo do Estado para fomentar o desenvolvimento de micro e pequenos negócios, através da liberação de empréstimos a juros mais baixos.

Em entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM, Ricardo disse que, mesmo respeitando o conselheiro Fernando Catão, é “incabível” a suspensão de um programa público como o Empreender-PB.

Para o governador, a suspensão do programa não contou com a imparcialidade do conselheiro, que é tio do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), adversário derrotado pelo socialista nas eleições de 2014.

Ricardo enfatizou que o conselheiro Fernando Catão não concedeu qualquer alternativa que promova o aumento da transparência e da efetividade do programa Empreender-PB. “Quando você suspende um programa desse, você quer juntar peça. Quer apenas prejudicar o povo, a população. Tenho recebido mensagens de juristas e de pessoas, mas e agora, como é que fica isso? Um programa que faz ou busca fazer e se qualificar cada vez mais”, ressaltou.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Eu não entendo de caixa preta, nem gosto de caixa preta. Respeito é muito bom quando vem, porque a gente devolve. Quando se tem alguma coisa errada, que se diga o que está errado, agora o que não se pode é fazer militância política”, completou Ricardo.


Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Araruna1 | O portal de notícias de Araruna e Região não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrarem.