Notícia
10 coisas que todo mundo fazia no MSN; relembre

Publicado em 19/01/2018

Reprodução

MSN Messenger foi um dos mensageiros mais famosos do mundo e marcou a vida dos usuários no início dos anos 2000. Chamado oficialmente de Windows Live Messenger, o programa chegou a ter mais de 60 milhões de pessoas cadastradas e é referência quando tema é chat e bate-papo. Parte da diversão que marcou o aplicativo era mudar a fonte das conversas, enviar winks e chamar a atenção dos amigos fazendo a tela tremer. O software foi encerrado em outubro de 2014, mas deixou boas lembranças. A seguir, o TechTudo lista dez hábitos que eram comuns no programa de conversas da Microsoft.

 

1. Chamar atenção

 

O recurso, como o nome sugere, era usado para chamar a atenção da pessoa com quem você estava conversando, caso ela demorasse muito para responder. Ao ativar a função, a janela do Messenger ficava em destaque e a tela tremia. Além disso, o computador emitia um som mais alto. A ferramenta era muito usada em conversas pelo aplicativo e provocava certa irritação em algumas pessoas quando um dos contatos usava em excesso.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Chamar atenção fazia toda a tela do MSN Messenger tremer (Foto: Reprodução/Tumblr)

 

2. Exibir músicas no perfil

 

Em um tempo sem Spotify, o MSN Messenger tinha integração com o Windows Media Player. Essa função permitia que o programa mostrasse, abaixo do nome do usuário, a música que a pessoa estava ouvindo naquele momento. Assim, os amigos podiam conhecer melhor seu gosto musical. Na época, outros aplicativos, como o iTunes e o Winamp ganharam plugins para ativar essa função.

Você podia mostrar o que estava ouvindo para todos os seus contatos (Foto: Reprodução/MSN)

 

3. Usar winks

 

Perto do seu fim, o MSN Messenger ganhou uma atualização com os chamados winks. O recurso trazia animações divertidas que tomavam conta de toda a janela do programa. Apesar de não terem nenhuma serventia, os desenhos transformavam certas conversas em uma verdadeira disputa de quem mandava mais winks. O recurso também poderia ser inconveniente e dar sustos, caso você estivesse com fone em volume alto. Lembra desse wink de um sujeito que surgia arrotando na tela?

Winks tomavam conta de toda a tela do computador (Foto: Reprodução/MSN)

 

4. Mudar a fonte do programa

 

O MSN permitia instalar diferentes plugins para fazer alterações no programa. Um dos recursos muito usados era o de mudar a fonte da conversa. Essa opção tornava janela do mensageiro uma bagunça, já que algumas fontes deixavam a mensagem incompreensível.

Era comum ter um contato que mudava a fonte do MSN (Foto: Reprodução/The Daily Touch)

 

5. Jogar com amigos

 

No auge do MSN, jogos online ainda estavam engatinhando no Brasil. Então, o fato de o programa oferecer games para brincar com os amigos era um diferencial que chamava atenção de muita gente. A ferramenta de jogos (que hoje existe no Facebook Messenger) começou apenas com Paciência, Campo Minado e Xadrez, mas, com o tempo, ganhou diversas opções. Tudo isso, mantendo o suporte a conversas por texto ou vídeo.

Você poderia jogar online com seus contatos no MSN Messenger (Foto: Reprodução/Microsoft)

 

6. Demorar para enviar música pelo MSN

 

Nos anos 2000, as pessoas começaram a baixar músicas e vídeos online e mandar pelo Messenger — que permitia a troca de arquivos de todos os tipos. No entanto, pelo protocolo do programa e as velocidades disponíveis da internet na época, era comum que o envio de apenas uma música demorasse vários. Além disso, o usuário ainda corria o risco de o programa apresentar erro e perder todo o progresso ou pior: receber um arquivo com vírus.

Você podia enviar músicas e outros arquivos (Foto: Reprodução/Garotas Geeks)

 

7. Conversar com webcam

 

O MSN foi um dos primeiros programas a popularizar as conversas por vídeo na Internet. O aplicativo da Microsoft permitia ver e falar com a pessoa com quem você estava batendo papo. Mesmo com uma qualidade de imagem bem baixa, essa possibilidade fez com que todo mundo quisesse comprar uma webcam para usar no seu PC nos anos 2000.

Webcam era um acessório comum no topo dos monitores CRT dos anos 2000 (Foto: Divulgação/Logitech)

 

8. Usar GIFs na conversa

 

Antes da facilidade de enviar GIFs em conversas no WhatsAppTelegramFacebook, o MSN permitia salvar pequenas animações e deixá-las ligadas a atalhos na conversa. Assim, quando você digitasse aquele termo, ele seria automaticamente substiuído por um GIF. Por causa disso, era comum ver um festival de letras animadas e GIFs que ficavam minúsculos, mas que faziam a alegria de quem usava o programa na época.

Você precisava cadastrar gifs como emoticons para poder usar no MSN (Foto: Reprodução/Digital Spy)

 

9. Entrar e sair do chat várias vezes

 

Esse truque não chegava a ser uma função especial, mas, provavelmente, foi usado por muitas pessoas para chamar a atenção de paqueras ou amigos. O programa avisava a quem estava online quando algum de seus contatos entrava para conversar. Dessa forma, quando a pessoa via que alguém de seu interesse estava disponível, mas não queria começar a conversa, trocava seu status de "Online" para "Offline" várias vezes. Assim, o contato seria notificado.

Ficar entrando e saindo do MSN para chamar atenção de alguém era uma prática comum (Foto: Reprodução/Garotas Geeks)

 

10. Instalar o MSN Messenger Plus!

 

Apesar de o MSN ser um programa bastante completo, alguns usuários queriam que ele contasse mais funções. Por isso, desenvolvedores fora da Microsoft criaram o MSN Messenger Plus!. O programa permitia personalizar completamente a aparência do Messenger. Ele já trazia funcionalidades extra que só seriam incluídas no aplicativo oficial tempos depois, como abas, atalhos e muitas novidades na experiência do usuário com o programa.

O Messenger Plus ajudava a personalizar o MSN Messenger (Foto: Reprodução/Wikipedia)

 

 

TechTudo 
 


Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Araruna1 | O portal de notícias de Araruna e Região não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrarem.