Notícia
Veja 5 carros que não deveriam ter saído de linha no Brasil

Publicado em 19/02/2018

Reprodução

Você já andou pela rua, se deparou com aquele carro dos seus sonhos que não é mais vendido e pensou algo do tipo “este modelo não deveria ter saído de linha”? Pois é, nós também. E foi justamente isso que nos levou a esta lista. Seja por conta de estratégia, ou baixo volume de vendas, algumas fabricantes tiram alguns dos seus modelos  de linha. Infelizmente, no Brasil, muitas vezes essa decisão acaba tirando de linha versões que não foram bem aceitas pela maioria por uma questão de preço, mas que têm qualidades e agrada um nicho de mercado. Por conta disso, listamos cinco carros que não deveriam ter saído de linha nos últimos anos.

1 - Fiat 500 Abarth

Fiat 500 Abarth: a pimentinha de bolso era um dos carros mais legais abaixo de R$ 100 milDivulgação
Fiat 500 Abarth: a pimentinha de bolso era um dos carros mais legais abaixo de R$ 100 mil

Bastou um subcompacto italiano que mais parece uma "pimentinha de bolso" cruzar com este que vos escreve na rua para desencadear uma lista inteira. O Cinquecento Abarth era um doscarros mais legais que o dinheiro poderia comprar abaixo dos R$ 100 mil, mas o baixo volume de vendas fez a marca desistir dele. Entre outras qualidades, o carro tinha baixo centro de gravidade, o que contribuia bastante com a boa estabilidade, fazendo com que o esportivo colasse no chão nas curvas.

Um dos principais rivais do Abarth era o Citroën DS3,  que também não é mais vendido. Tempos difíceis para nós, fãs de hatches esportivos. O 500 trazia rodas pintadas em preto, emblemas Abarth espalhados pela carroceria e escapamento duplo que reforçaram suas características indomáveis. Seu coração era um 1.4 turbo, de 167 cv que, de acordo com a Fiat, proporciona aceleração de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos, com câmbio manual, de cinco marchas, com engates curtos e precisos.

2 - Hyundai Azera

Hyundai Azera: elegante, luxuoso e sem sotaque alemão, o sedã de 250 cv era potente e bastante confortávelDivulgação
Hyundai Azera: elegante, luxuoso e sem sotaque alemão, o sedã de 250 cv era potente e bastante confortável

Talvez você nem tenha se tocado que o Hyundai Azera saiu de linha. Era uma opção sofisticada e discreta para quem procurava um sedã médio/grande que não fosse de uma marca premium alemã. Muitos falavam que ele parecia um carro de tiozão, mas o Azera até que conseguia exibir uma áurea descolada. O interior, por exemplo, é uma verdadeira nave espacial. Tinha até teto solar panorâmico.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Por ser muito pesado, não se empolgue tanto com o motor 3.0 V6, de 250 cv. O Azera não faz o motorista grudar no banco, mas é agradável de dirigir. A direção um pouco mais pesada contribui para a dirigibilidade, mas pode ser incômoda em manobras complexas. Destacamos também o câmbio automático de seis marchas com relações longas, o que tentava ajudar a reduzir o consumo de combustível, mas acabava prejudicando o desempenho. 

3 - Renault Fluence

Renault Fluence: conjunto mecânico e porta-malas eram os destaques do sedã que deixou de ser trazido da ArgentinaDivulgação
Renault Fluence: conjunto mecânico e porta-malas eram os destaques do sedã que deixou de ser trazido da Argentina

Em um segmento dominado pelo Corolla, a Renault decidiu tirar o Fluence de linha. Tudo bem, ainda dá para encontrar algumas unidades zero quilômetro do sedã nas concessionárias do grupo, mas são as últimas. O Fluence não chegava a ser um primor comparado aos rivais japoneses, mas apresentava um acerto dos mais competentes no segmento de sedãs médios.

Seu câmbio CVT viabilizava um passeio tranquilo e sem trancos, ainda que o desempenho não fosse o ponto forte. Trazia um motor 2.0, de 143 cv de potência. Destacamos também o cavernoso porta-malas com 530 litros de capacidade e os materiais de qualidade utilizados na concepção da cabine. Se o sedã da marca francesa tomasse algumas aulas com os rivais que vendem bem, poderia muito bem continuar na linha da Renault. Lá fora, a Renault apresentou o Talisman, sucessor espiritual do Fluence e um dos carros mais bonitos vendidos na Europa. Por aqui, a marca apostará pesado no segmento de SUVs, com Captur, Novo Duster e possivelmente o Koleos, SUV de luxo que pode ser lançado no Brasil no segundo semestre. 

4 - Volkswagen Passat Variant

Volkswagen Passat Variant: todo o charme que só uma perua alemã pode entregarDivulgação
Volkswagen Passat Variant: todo o charme que só uma perua alemã pode entregar

Alguns leitores já acharam estranho que o iG Carros levante tanto a bandeira de que peruas são os carros ideais para compradores de SUV.  É que as peruas são mais bonitas, estilosas, seguras e melhores de dirigir. Enfim, fizemos uma lista com todos esses motivos, e você pode conferí-la abaixo. Um bom exemplo dessa categoria é a bela Passat Variant, que já não vê mais a luz do dia nas concessionárias da Volkswagen, que manteve a Golf Variant à venda. Inclusive, deverá lançar a versão renovada, com cluster digital, entre outras novidades, ainda no primeiro semestre.

Abaixo do capô, a perua alemã trazia o mesmo 2.0 TSI, de 211 cv que equipa a versão esportiva do Jetta. Confortável e ágil, porém, sem cerimônia em consumir combustível, a perua parou de ser importada para o Brasil em 2014. Entretanto, continua encantando as ruas europeias junto de todas as concorrentes do segmento. 

5 - Nissan Murano

Nissan Murano: após oito anos, finalmente, terá um substituto direto no mercado brasileiroDivulgação
Nissan Murano: após oito anos, finalmente, terá um substituto direto no mercado brasileiro

Muito antes do Kicks, ele foi a investida da Nissan no segmento de SUVs. E foi um dos mais capacitados, apostando no design expressionista para seduzir a clientela. O Murano ainda faria muito sentido na linha da marca japonesa, e não deveria ter saído de linha. Mesmo que o projeto já esteja datado, o Murano envelheceu muito bem, preservando as linhas elegantes de quando foi lançado por aqui.

Ele vinha equipado com motor 3.5 V6, de 231 cv de potência e câmbio CVT, que simulava  seis marchas. O porta-malas de 480 litros, contudo, era um de seus pênaltis. Conforme apurado pela reportagem do iG Carros, o Nissan X-Trail será a próxima investida da marca japonesa para o Brasil nos próximos meses, ocupando o segmento que já foi do Murano anos atrás.

IG