Notícia
Banda-fôrra e Bicho-grilo lançam novos discos e fazem show em JP nesta sexta (16)

Publicado em 13/03/2018

PARAIBA.COM.BR

Os grupos paraibanos banda-fôrra e Bicho-grilo acabam de lançar discos novos e nesta sexta (16) se unem mais uma vez para levar a novíssima música paraibana ao público atento que comparecer a partir das 19h na Miragem - que está de endereço novo no bairro residencial do Miramar, por isso chegue cedo. Os ingressos antecipados podem ser adquiridos através da plataforma online da Sympla: https://www.sympla.com.br/banda-forra--bicho-grilo-na-miragem__257514


A banda-fôrra apresenta um hibridismo musical e uma personalidade única, rompendo com rótulos e estereótipos geográficos, ao passo que promove o diálogo de sonoridades estrangeiras com a essência da música brasileira em pé de igualdade. Um processo místico e antropofágico de elementos da cultura nordestina e da universalidade do rock psicodélico e da música pop. A banda-fôrra lançou um EP homônimo em 2015, divulgou dois singles que apontavam os novos caminhos da banda em 2017 e lançou o álbum "Trilha" em janeiro de 2018. O novo trabalho da banda-fôrra é o canto de quem é livre, um encontro de vontades e referências vindas de cinco músicos de diferentes contextos com o objetivo de fazer música pop. O resultado é um disco sem pressa, refinado e amoroso que marca definitivamente a nova fase do grupo.

Ouça no Spotify - https://open.spotify.com/artist/6tVjHgrxqNecCU67EPzeCb

Baixe no Bandcamp - https://banda-forra.bandcamp.com/

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -


Bicho-grilo é Pedro Chico (voz e guitarra), Ivo Limeira (guitarra e voz), Lucas Marinho (bateria), Rafael Jordão (baixo) e Ronaldo Neto (percussão). Para tudo há um propósito e para a Bicho-grilo trata-se de fazer com que a música faça o ouvinte se sentir diferente de tudo que já viveu. O grupo tem como intenção aquecer o coração daqueles que procuram um som universal e livre de preconceitos ou estilos definidos, apesar da clara presença de uma psicodelia bem peculiar. A banda começou seus trabalhos em 2016 em sessões de composições e gravações colaborativas que resultaram no disco "Asteroid2" lançado no início de 2017, ano que rendeu ainda o lançamento do álbum homônimo "Bicho-grilo" no mês de dezembro.

Ouça no Spotify - https://open.spotify.com/artist/693FMdpNqjQLh66FdNUZtV

Baixe no Bandcamp - https://bicho-grilo.bandcamp.com/


SERVIÇO:

〰 banda-fôrra & Bicho-grilo 〰

Sexta-feira, 16 de março

Bilheteria aberta a partir das 19h

Shows se iniciam às 20h

Ingressos: R$ 10 antecipado e R$20 na hora

Ingressos antecipados: https://www.sympla.com.br/banda-forra--bicho-grilo-na-miragem__257514

Miragem - Rua Nevinha Cavalcante, 92, Miramar

Assessoria 


Educação e cursos
Abertas Abertas as inscrições para o curso “Breve História da Arte Moderna e Contemporânea”, com o artista plástico e professor Sidney Azevedo. As inscrições são gratuitas e presenciais, sendo necessário preencher e assinar a ficha de inscrição que está disponível na recepção do prédio administrativo da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. As aulas têm previsão para começar no dia 8 de maio deste ano. Estão sendo ofertadas 50 vagas. As aulas acontecerão no turno da tarde, todas as quartas-feiras, das 15h às 17h. O curso ao mesmo tempo em que irá capacitar os funcionários da Estação Cabo Branco também é aberto ao público. “A perspectiva deste curso é estabelecer um núcleo contínuo de estudos para aprimoramento do nível teórico e prático dos profissionais que atuam na área de competência das artes, incluindo os profissionais das demais áreas do conhecimento”, comentou o professor Sidney Azevedo. O curso terá duração total de 48h/aula e será desenvolvido em quatro módulos de 12h, distribuídos em seis meses. Perfil de Sidney Azevedo Sidney Azevedo é mestre em História da Arte, Crítica e Processos de Criação pela PPGAV/UFPB/UFPE. Professor de Artes Visuais da Sedec PMJP, com exposições coletivas e individuais dentro e fora do País. Licenciado em Artes Visuais pela UFPB. Também foi professor de instituições como o Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) e a Fundação de Apoio ao IFPB (Funetec/PB). Foi diretor do Casarão 34, Unidade Cultural da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e da Casa da Pólvora, no Centro Histórico.para curso de história da arte na Estação Cabo Branco