Notícia
Parkinson não tem cura, mas há tratamento para os sintomas; veja
Apesar dos avanços científicos, não há cura, mas há tratamento que se destina a melhorar os sintomas

Publicado em 11/04/2018

Reprodução

Tremores, rigidez, lentidão de movimentos e dificuldades em caminhar são sintomas da Doença de Parkinson. Trata-se de uma perturbação crônica do sistema nervoso central que manifesta os primeiros sintomas a partir dos 50 anos de idade. Apesar dos avanços científicos, não há cura, mas há tratamento que se destina a melhorar os sintomas.

Conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), no Brasil cerca de 200 mil pessoas sofrem com a doença. Há ainda uma estimativa de que a incidência de casos é de 100 a 200 por 100 mil habitantes.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba, atualmente, no estado, 458 pacientes recebem medicamento para o tratamento uma vez por mês pelo Centro Especializado de Dispensação de Medicamentos Excepcionais (Cedmex).

Os pacientes diagnosticados com o Mal de Parkinson precisam de um cuidado especial. Na Vila Vicentina Júlia Freire, Instituto de Longa Permanência para Idosos em João Pessoa, dos 66 idosos, dois sofrem com esta doença.

Conscientização

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Em 1998 a Organização Mundial da Saúde estabelece o O Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson. O objetivo é esclarecer a doença e as possibilidades de tratamento para que o paciente e sua família tenham uma melhor qualidade de vida. O quadro foi identificado pela primeira vez, em 1817, por James Parkinson, que descreveu os principais sintomas da doença publicados no Ensaio sobre a Paralisia Agitante.

*Por Lorena Alencar