Esporte
Jogadores do Campinense ressaltam boa partida contra Atlético-MG e miram Clássico dos Maiorais

Publicado em 13/02/2020 19:23

Reprodução

Era unanimidade entre os jogadores do Campinense que o time atuou melhor que o Atlético-MG no jogo de ontem, que acabou em 0 a 0, pela primeira fase da Copa do Brasil. Infelizmente para os raposeiros, o regulamento do torneio faz com que o time visitante se classifique mesmo sem vencer nesta fase, e o Galo mineiro avançou na competição.

Para o meio-campista Gabriel Vieira, a equipe deve se orgulhar do feito de ser superior a um time com orçamento que separa apenas para o pagamento de salários de jogadores algo em torno dos R$ 120 milhões para esta temporada.

– A gente lutou até o final. Sabíamos que seria muito difícil, mas estamos de parabéns. A gente engoliu um time de Série A do Brasileiro, fomos muito superiores, só não conseguimos concluir em gol. A gente teve muito mais chances que eles, mas acabamos não conseguindo concluir bem. Jogamos de igual para igual contra uma equipe de uma folha absurda. Estamos de parabéns. Ficamos triste por não ter conseguido a classificação, mas felizes pelo desempenho – afirmou Gabriel Vieira.

Por sua vez, o atacante Rafael Ibiapino, artilheiro rubro-negro neste início de temporada, preferiu mudar o foco para o estadual, único torneio que o time disputará até o início da Série D do Campeonato Brasileiro. Entretanto, o jogador ainda lamentou a afobação dos jogadores da Raposa na hora de concluir as jogadas, o que poderia ter modificado o rumo do jogo contra o Atlético-MG.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

1000 x 100

– Faltou um pouco de calma dos nossos companheiros para ter a frieza, dar oportunidade para quem está melhor. Conseguimos mostrar nosso futebol, mas infelizmente não conseguimos a classificação. Vamos levantar a cabeça, nosso time é bom, e vamos para o estadual – explicou o atacante.

Surpresa na escalação inicial, Fábio Júnior fez boa partida, mesmo sendo sua segunda peleja oficial desde 2012, criando oportunidades e assustando em uma bola que, por pouco, não definiu o jogo, aos 26 do segundo tempo. Aberto pela direita, o camisa 9 cortou para o meio e chutou de canhota. A pelota passou triscando o poste esquerdo atleticano, e balançou as redes, mas pelo lado de fora.

Satisfeito com seu desempenho, o Cantor, como é conhecido pela torcida, espera manter o nível de futebol na sequência do Paraibano.

– Ver essa torcida gritando meu nome, é por isso que a gente tem que dar o sangue dentro de campo. Vou tentar jogar assim o campeonato todo. A gente vai pegando o ritmo aos poucos. Fui bem nesse jogo, estou feliz com o desempenho – concluiu Fábio Júnior.

No domingo (16), o Campinense faz o Clássico dos Maiorais contra o Treze, às 16h, no Amigão, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Paraibano. A Raposa é líder do Grupo B, com 6 pontos em três jogos, mesma pontuação do Sousa, segundo colocado.