Educação e cursos
Estudo propõe ônibus que circule dentro da UFPB e em dois bairros

Publicado em 16/07/2019 09:31

Reprodução

Com o objetivo de melhorar a mobilidade de 26 mil pessoas que circulam no campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa, o pesquisador Nilton Andrade propõe linha de ônibus exclusiva para os bairros Bancários e Bessa e dentro do próprio campus.

Coordenador do projeto de extensão “Concepção de um plano de mobilidade sustentável para o campus I da UFPB”, Andrade analisou como outras universidades do país lidam com os percalços que envolvem o fluxo de pessoas e de veículos motorizados no interior e para além dos muros das instituições.

A alternativa mais utilizada é o transporte público exclusivo para a comunidade universitária, dentro das instituições, e linhas externas para transportar essas pessoas até a universidade.

Outro ponto identificado nas análises é os locais da cidade de onde parte o maior fluxo de pessoas para chegar à UFPB. Os bairros dos Bancários e do Bessa ocupam as primeiras posições.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Andrade explica que “as linhas de ônibus dentro da universidade ajudariam, paulatinamente, a melhorar a circulação de pessoas. Tanto para aquelas que necessitam se deslocar para Centros de Ensino distantes quanto para os que utilizam carro terem a possibilidade de estacionar em espaços com mais disponibilidade de vagas e depois seguir para o seu destino original”.

“O aumento da quantidade de pessoas gera crescimento da de automóveis. É interessante que exista a possibilidade de as pessoas circularem por diferentes meios de transporte” ressalta o pesquisador.

Levantamento

Segundo o levantamento, em oito departamentos, há sobra significativa de vagas para carros. Em outros cinco, há déficit. No Departamento de Esportes, por exemplo, há um total de 474 vagas disponíveis. Mas, em média, só são ocupadas 135.

Já no Centro de Ciências Médicas, existe um déficit de vagas significativo. São ofertadas 613 vagas e a ocupação média é de 836. “Esse cenário gera desconforto para quem utiliza os automóveis dentro do campus”.

Além da circulação de ônibus dentro do campus e para bairros específicos, o estudo aponta outras duas possibilidades de melhorar a mobilidade no campus I da UFPB: estações de bicicletas e carona compartilhada.

As estações de bicicletas surgem como possibilidade para deslocamento dentro do campus. Já a carona compartilhada, que funcionaria por meio de aplicativo, ofereceria a possibilidade de rateamento do combustível.

A pesquisa poderá ser implementada pela UFPB. Os próximos passos, segundo o coordenador do projeto de extensão, é discutir as alternativas e adotá-las. Os professores Clovis Días, Isabelle Yruska, Pablo Brilhante e alunos do curso de Engenharia Civil participam do projeto.