Araruna
RESUMO DA SESSÃO DA CÂMARA DE VEREADORES DE ARARUNA (13/09); veja

Publicado em 16/09/2019 15:25 - Atualizado em 16/09/2019 15:25

Reprodução

Na tarde da última sexta-feira (13/09) aconteceu mais uma sessão ordinária na Câmara Municipal de Araruna/PB – Casa Nô Lima, sob a presidência do vereador Carlos Antônio de Sousa Teixeira. Para a abertura foram lidos a ata da sessão anterior, ofícios, requerimentos e projetos.  

 

O vereador Antônio Olinto iniciou saudando a todos e enfatizando a importância do Setembro Amarelo, observando o mal que é esta doença. Fez uma ponderação para que a Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com a do Estado, para que andemos a frente dos mosquitos da dengue que já é um grande problema social no país. Lembrou que a burocracia impede o brasileiro de ter o direito à saúde e à educação. Fez ainda um apelo para que os representantes do Governo possam fazer algo para que a agência do Brasil seja reaberta.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O vereador Jeferson Targino iniciou saudando a todos, mas observou que por uma questão de coerência preferiu se declinar da sessão e não participar da mesma, indo para um sala ao lado e assim como também não participando da discussão da pauta do dia.

 

O vereador Francisco Railton iniciou agradecendo a Deus. Sobre seu requerimento, ele disse que queria falar a respeito de melhorias para o PSF da Umburana. Foi de acordo com todas as matérias de Araruna. Observou ainda que há um aumento considerável de casos de Depressão na cidade e que por este motivo solicitou palestras nas escolas com psicólogos e psiquiatras nas escolas do município. Saudou a todos e desejou um bom final de semana a todos.

 

O vereador Antônio Bernardo saudou a todos e aceitou todos os requerimentos e projetos apresentados. Lembrou que o que falta são materiais para trabalhar com crianças especiais e pediu para que o gestor observasse esses casos.

 

O vereador Rodolfo Cordeiro iniciou saudando a todos e falando sobre a empresa fantasma que fez vendas para Araruna no ano de 2016, questionando e levando os colegas a pensarem se essa empresa tivesse vendido no ano de 2017 a 2019 os vereadores teriam se manifestado, mas já que foi no ano de 2016 ninguém quis fazer denúncias. Lembrou que igual ao vereador Jeferson Targino, também irá para uma sala ao lado e que não participará da sessão. Sobre os requerimentos que pedem os contratos dos médicos ele acha desnecessário já que está no SAGRES; em relação ao requerimento que pede repasse para o Laureano, o vereador está apenas querendo pegar carona nas feituras do executivo; sobre as sessões eleitorais no Barbaço e na Fazenda Nova acredita não ser mais possível; já aos demais requerimentos, foi favorável. Pediu para que fosse registrado em ata o fato dele se abster de participar das sessões, mantendo então a mesma coerência que já teve em outras situações.

 

O vereador Adailson Bernardo saudou a todos. Sobre o entendimento dos vereadores, eles tem o livre arbítrio de tomar qualquer decisão. Lembrou que sobre a operação Famintos que veio à público, ele procurou no SAGRES e não conseguiu nenhuma informação para que sustentasse qualquer denúncia. Sobre fiscalização, o Tribunal de Contas do Estado emitiu seu parecer das contas do ano de 2018 o qual o vereador leu, lembrando que as questões orçamentárias continuam, assim como também déficit financeiro. Enfatizou a denúncia sobre o excesso de pagamento aos secretários, chegando ao valor de R$ 164.000,00. Foram ainda pagos indevidamente o Chefe de Gabinete, o Controlador Geral do Município e o Assessor de Comunicação desde Janeiro de 2017. Observou que isso é um claro recado já que sempre foi falado sobre isso, mas que agora quem está falando é o TCE. Falou ainda sobre seus requerimentos apresentados. Enfatizou ainda que vai continuar com o mesmo posicionamento, sempre em busca de melhorias para o povo de Araruna.

 

A vereadora Maria de Lourdes iniciou saudando a todos e agradecendo a Comandante Brandão, o qual veio para Araruna colocar em prática o projeto PROERD no intuito de prevenir o uso de drogas, no qual consiste em Policiais Militares em dias de folga palestrar nas escolas sobre o assunto supracitado. Em elação aos requerimentos, ela acredita que alguns são colocados apenas porque os vereadores não têm o que colocar. Observou que junto ao Governo do Estado, o prefeito conseguiu mais dois ônibus para Araruna. Lembrou ainda que recebeu do deputado Manoel Ludgério que o mesmo também encaminhou ônibus para Araruna. Comemorou também o CDI – Centro de Diagnóstico por Imagem que será implantado no município de Araruna. Sobre os materiais enviados para o hospital que o vereador Francisco Railton falou que não estava sendo enviado pela Secretaria Municipal de Saúde, a vereadora falou que foi buscar soluções e que a Secretária disse que envia sim, mas que o diretor do Hospital deve assinar, o que ele se recusa a fazer.

 

O vereador Francisco Ednaldo passou 5 minutos de sua fala para o vereador Jeferson Targino. O vereador disse que está sempre do lado da verdade. Leu colocações do ano de 2018 do TCE quando o vereador Adailson Bernardo foi presidente da Câmara de Araruna, enfatizando a despesa orçamentária maior que a transferência.

 

O vereador Caio Ludgério iniciou saudando a todos. Pediu para que fosse registrado em ata que seu assessor está presente na sessão. Falou que visitou a Lagoa da Serra e que a situação lá está deplorável, pedindo pelo menos um solução temporária. Visitou também o Ginásio de Esportes o Maranhão, onde os banheiros estão com um odor horrível, assim como também as redes estão rasgadas e pediu também uma solução.

 

O vereador Antônio Olinto retornou à tribuna e falou sobre seu requerimento que solicitou a Banda 12 de Agosto, é porque sempre lembra que a banda fazia apresentações. Já sobre o requerimento que pede a pintura dos pontos turísticos nas paredes do Centro Cultural para que quando os turistas chegarem possam ver. Agradeceu o empenho do deputado Manoel Ludgério e parabenizou a solicitação do curso de Medicina Veterinária na UEPB, o que é de grande serventia para o município. Agradeceu o início da reconstrução da Escola Joana Maria da Conceição.

 

O vereador Francisco Railton retornou à tribuna lembrando que ficou muito feliz pela iniciativa do prefeito em repassar dinheiro para o Hospital Laureano. Sobre o caso do Hospital de Belém, ele disse que se a vereadora Maria de Lourdes aceitar eles podem ir no carro da Câmara até município de Belém e falar com o diretor do hospital de lá para que essas dúvidas possam ser esclarecidas. Agradeceu também o requerimento do deputado Manoel Ludgério. Disse ainda que seja esclarecido o fato do vereador Jeferson Targino ter se retirado da sessão e depois ter voltado usando o tempo do vereador Francisco Ednaldo para discursar e que gostaria de ver se isso é possível no regimento da casa.

 

O vareador Rodolfo Cordeiro falou que é muito fácil jogar pedras no telhado alheio, já que o vereador Adailson Bernardo esquece de quando o TCE também emitiu relatórios contra ele encontrando irregularidades em sua gestão no ano de 2018.

 

A vereadora Maria de Lourdes falou ao vereador Caio Ludgério que o prefeito recebeu um CD com o mapa da energia da instalação elétrica do ginásio e assim que a instalação for concluída, o Ginásio O Maranhão será interditado.

 

O vereador Caio Ludgério retornou à tribuna e pediu que na próxima sessão os requerimentos sejam colocados em suas mesas para que eles possam explanar melhor suas opiniões. Disse estar muito feliz pela presença dos vereadores, já que vai ser possível dar prosseguimento aos trabalhos da casa. Sobre a questão do Hospital Napoleão Laureano, ele achou de muita valia o fato das prefeituras estarem se mobilizando nesse projeto. Se posicionou favorável a todos os requerimentos apresentados. Sobre o parecer dos auditores do TCE, é melhor esperar a decisão dessa auditoria.

 

O vereador Francisco Railton retornou à tribuna e parabenizou o vereador Adailson Bernardo pelos seus requerimentos e fiscalização, sempre fazendo jus a seu cargo e que erros sempre acontecem.

 

O vereador Rodolfo Cordeiro disse que se abstém de toda a votação por declarar a irregularidade da mesa.

 

Os requerimentos e projetos foram todos aprovados ao final da sessão. 

 

O presidente pediu para que fosse registrado em ata que o vereador Jeferson Targino está na Câmara, mas que não participou da votação.

 

A sessão contou com a presença dos Vereadores: Carlos Antônio de Sousa Teixeira, Francisco Edinaldo Pontes Martins, Caio Ludgério, Antônio Bernardo de Sousa, Rodolfo Cordeiro (retirou-se da sessão), Jeferson Targino (retirou-se da sessão), Maria de Lourdes Solano de Macêdo, Antônio Olinto da Costa e Francisco Railton Neves Pontes e Adailson Bernardo.

 

Texto: Nayara Soares

Fotos: Divaldo Lima