Ciências
Chance de asteroide colidir com a Terra é de uma em 11 milhões, aponta NASA

Publicado em 06/07/2019 22:08

Reprodução

As chances do asteroide FT3 atingir a Terra, em outubro, é de uma em 11 milhões. A informação é da Agência Espacial norte-americana, e foi divulgada pelo tablóide britânico Express, na última sexta-feira (5). A publicação, que foi replicada por sites brasileiros, chegou a causar alarde entre internautas.

O asteroide deve passar cerca de 423 mil quilômetros de distância da Terra. Os cálculos foram feitos em 2017, quando o corpo espacial passou a ser observado pela NASA.

"No caso improvável em que um evento de impacto em potencial específico persista até que a órbita esteja relativamente bem restrita, a probabilidade de impacto e o risco associado tendem a aumentar à medida que as observações são adicionadas", explicou a Agência Espacial dos Estados Unidos ao Express.

 

“Se um asteróide realmente vai chegar muito perto da Terra, então uma colisão não pode ser descartada logo no início. A probabilidade de impacto tenderá a crescer à medida que a órbita é refinada e as trajetórias alternativas e seguras são eliminadas. Eventualmente, a probabilidade de impacto cairá - geralmente de forma bastante abrupta - para zero ou, se o asteroide estiver realmente em uma trajetória de colisão, continuará a crescer até atingir 100%", completou.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo o Express, o FT3 mede 340 metros de diâmetro e pesa 55 milhões de toneladas. A força do impacto, caso o asteroide atingisse a Terra, seria de de 2,7 mil megatons, o equivalmente a 2.700.000.000 toneladas de explosivos. A bomba nuclear que atingiu Hiroshima, no Japão, por exemplo, possuía entre 13.000 e 18.000 toneladas de TNT.