Cotidiano
Frequentar supermercados exige cuidados contra coronavírus

Publicado em 28/03/2020 09:30

Reprodução

Mesmo com as recomendações de isolamento social do Ministério da Saúde, supermercados têm ficado lotados, deixando a população em situação de risco em meio à pandemia do novo coronavírus. Com isso, a Associação de Supermercados da Paraíba (ASPB) reuniu algumas dicas de como frequentar os supermercados, garantindo segurança.

O ideal é ficar em casa, mas para quem ainda precisa ir às compras é necessário redobrar a atenção para não contribuir com a transmissão da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Confira abaixo:

  • Escolha uma pessoa da família pra ir às compras
  • Evite ir se for de algum grupo de risco
  • Pague com cartão, evite contato físico com o operador do caixa
  • Cubra a boca com seu antebraço ao tossir ou espirrar
  • Utilize luvas para escolher seus produtos e tocar os objetos no supermercado
  • Mantenha um metro de distância das pessoas
  • Lave as mãos com frequência
  • Não leve crianças

Além dos supermercados, também é preciso ter cuidado com idas a farmácias e postos de combustíveis, que estão funcionando normalmente em João Pessoa e Campina Grande, assim como serviços de saúde e segurança pública. As informações foram confirmadas pela Associação de Supermercados da Paraíba (ASPB), Sindicato das Farmácias (Sindifarma) e Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindipetro).

Esses estabelecimentos prestam serviços considerados essenciais e não seguem a determinação para que sejam fechados, ao contrário de bares, restaurantes e equipamentos de cultura e lazer que têm aglomeração de pessoas e param de funcionar temporariamente.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

1000 x 100
ANÚNCIE AQUI

Lei de JP exige limpeza de esteiras em supermercados

João Pessoa possui legislação garantindo a higienização de esteiras em supermercados hipermercados, farmácias e estabelecimentos similares. Essa determinação é uma exigência da lei de nº 13.163/2016, de autoria do vereador Lucas de Brito (PV), para garantir ao consumidor mais qualidade nos serviços prestados por esses estabelecimentos.

A norma prevê que a higienização deverá obedecer às regras pertinentes à legislação sanitária, visando à completa esterilização dos equipamentos, de forma a livrá-los de bactérias, fungos e demais agentes patogênicos nocivos à saúde humana. “A lei existe há quatro anos e estamos reforçando a divulgação para que o consumidor saiba e cobre seus direitos”, salientou Lucas de Brito.

Os supermercados e farmácias, especialmente, estão permanecendo abertos para atender aos consumidores durante a pandemia de Covid-19 e necessitando reforçar os cuidados com a higienização de suas esteiras, mas o vereador destaca que o gesto precisa ser incorporado às atividades rotineiras. “A intenção é lembrar ao consumidor que a limpeza não deve ocorrer apenas durante esta crise, mas que precisa ser uma prática adotada definitivamente nestas empresas”, avaliou.

Em caso de descumprimento, os proprietários ou responsáveis pelos estabelecimentos ficarão sujeitos às sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor (artigo 56 da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990), bem como o que for previsto em outras legislações.

Feiras livres e mercados públicos

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, definiu esta semana medidas duras de intervenção nas feiras mercados públicos de Campina Grande, notadamente na Feira da Prata, que visivelmente registrou no último domingo (22) um público fora do normal, justamente no momento em que a expressa recomendação no Município é de que as pessoas colaborem no esforço de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus.

Romero Rodrigues ponderou que as medidas de disciplinamento e intervenção nos mercados públicos levarão em conta duas realidades inescapáveis: é preciso agir, às vezes de forma rígida, para forçar uma postura mais alerta da população e, ao mesmo tempo, levar em conta o risco de as pessoas ficarem privadas do acesso aos produtos essenciais para a sobrevivência.

Também está sendo realizado um trabalho intensificado de fiscalização e ordenamento nos mercados públicos de João Pessoa. A ação acontece com o objetivo de assegurar o cumprimento das medidas de combate ao novo coronavírus, anunciadas pelo prefeito Luciano Cartaxo, na semana passada. Os mercados públicos estão funcionando, mas com algumas restrições e medidas de prevenção contra o Covid-19.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) orienta os encarregados e comerciantes dos mercados quanto ao funcionamento desses espaços. Só está sendo permitida a comercialização nos pavimentos de frutas e verduras. Os demais boxes como restaurantes, lanchonetes, bares, salão de beleza e outros serviços, estão com as atividades suspensas.