Cotidiano
Jovens se preocupam mais com ‘primeira impressão’

Publicado em 04/03/2019 11:22

Reprodução

Estar bem apresentado para uma entrevista de emprego é algo de certa forma comum, porém, no século XXI (21), os jovens vem enfrentando uma série de paradigmas e padrões de aparência e comportamento a serem seguidos, não só no âmbito profissional.

De acordo com estudos realizados pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube), apenas dois segundos são necessários para gerar a primeira impressão e outros 88 segundos para confirmar a sensação.

A crueldade de apenas um minuto e meio para definir a imagem que alguém vai passar faz com que os jovens sintam a pressão de se encaixarem em determinados padrões.

“O mundo atual acaba por julgar a capa antes de conhecer o conteúdo e isso acaba colocando esse papel fundamental na aparência”, atesta o estudante de medicina, Victor Hugo, de 20 anos.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O Nube ainda realizou uma pesquisa com quase 10 mil jovens de todo o país, que comprovou que 38% buscam demonstrar boas atitudes quando estão em público. Os dados ainda revelaram que para 16% dos entrevistados a aparência física é o atributo mais importante.

A estudante de engenharia Mariana Rodrigues, de 23 anos, comprova a dificuldade de viver em uma sociedade que ainda impõe modelos e julga quem “não se encaixa”.

“Tento seguir o conceito de não me importar com o julgamento dos outros; sempre fazer o que me deixa feliz, porém, pode ser bastante difícil. Às vezes paro e penso se realmente estou fazendo determinada ação por mim ou pelas outras pessoas”, diz.

No mundo do trabalho

Se a imagem pessoal é um fator importante para a sociedade, no cenário profissional ter bons comportamentos e uma boa aparência torna-se essencial.

“Acho que o lado profissional ainda está muito ligado ao pessoal. Você precisa passar uma boa imagem para que as pessoas cofiem em você como profissional”, garante a arquiteta Rebeca Mendonça, de 25 anos.

Mariana concorda com Rebeca. “Uma boa imagem pessoal proporciona confiança e auto estima e esses itens são sempre procurados por empregadores”, atesta a estudante.

Conhecimento é mais importante

Mas se a aparência normalmente toma a vez da capacitação, o estudante Victor Hugo comprova o que realmente é fundamental. “Conhecimento é o que de fato importa. O saber fazer, e fazer bem, com total certeza te faz subir degraus no mundo profissional. Especializar-se é tudo no mundo profissional de hoje”, comenta.

Comunicação

A maneira de se expressar foi outro ponto abordado pela pesquisa, que comprovou que 7,45% dos jovens evitam mostrar suas fragilidades na hora de se expressar.

O estudante João Neto, de 26 anos, acredita que a maneira como se expressa precisa refletir quem ele é verdadeiramente. ” O modo como me expresso tem que representar minhas ideias, pensamentos e opiniões, então é muito importante para mim passar verdade no que eu faço e na maneira que eu exerço”, finaliza.

Autoconfiança

Para o analista de treinamentos, Lucas Fernandes, a imagem é construída por diversos fatores, cada um deles com a sua importância e necessidade de atenção, desde o cuidado com a aparência, até a organização, um bom relacionamento interpessoal, comunicação, motivação, interesse, ética e respeito. “Sempre é possível fazer mais e melhor. Confie em seu potencial e vá em frente!”, garante.