Direito e justiça
Estoque de supermercado é interditado por péssimas condições sanitárias

Publicado em 10/07/2019 16:31

Reprodução

Um empresário dono de um posto de combustível foi preso durante uma operação de fiscalização do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e órgãos de segurança e defesa do consumidor. O caso aconteceu nesta quarta-feira (10) no município de Patos, Sertão paraibano, a 317 quilômetros de João Pessoa, onde o estoque de um supermercado foi fechado por causa das péssimas condições sanitárias.

No posto Liberdade, onde o empresário foi preso, o Corpo de Bombeiros constatou ausência de placa de sinalização de extintor de incêndio e obstrução da área do extintor. O estabelecimento foi notificado para corrigir as irregularidades no prazo de 72 horas.

Já o Instituto de Pesos e Medidas do Estado da Paraíba (IPEM-PB) verificou erro de medição superior ao erro máximo admissível: erro de 80 mililitros (ml) em 20 litros na vazão máxima, em prejuízo ao consumidor; erro de 100 ml em 20 litros na vazão mínima, em prejuízo ao consumidor. Além disso, a mangueira em mau estado de conservação.

Já no posto Beira Rio, os bombeiros também constataram ausência de placa de sinalização de extintor de incêndio e obstrução da área do extintor, sendo a empresa notificada para corrigir as irregularidades no prazo de 72 horas. O Imeq verificou erro de medição superior ao erro máximo admissível: erro de 100ml em 20 litros na vazão máxima, em prejuízo ao consumidor; bomba medidora em mau estado de conservação e instalação elétrica em má conservação.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Além da ação nos postos, a fiscalização também interditou o estoque do Guedes supermercado por conta das péssimas condições sanitárias. No supermercado Queiroz, a Vigilância Sanitária também encontrou problemas e notificou o local.