Educação e cursos
Cearte prorroga inscrições em 72 cursos até dia 20 de agosto

Publicado em 13/08/2019 21:20

Reprodução

O Centro Estadual de Arte (Cearte) está com inscrições abertas para o curso de Direção de Arte, Figurino e Visagismo, conceitos voltados para caracterização de cena e personagem em cinema e televisão. Os cursos são inéditos na Paraíba tanto pela abordagem quanto pelo conceito.  Há ainda curso de Preparação do Ator, com Verônica Cavalcante, atriz oriunda de produções como o filme “Cinema, Aspirinas e Urubus” e da novela “Velho Chico”.  As inscrições para os 72 cursos oferecidos pelo Cearte foram prorrogadas até o dia 20 de agosto.

São mais de 3 mil vagas oferecidas para cursos de Dança, Artes Visuais, Música, Teatro, Audiovisual e Literatura. Ao todo são 246 turmas divididas nas unidades do Centro e da Escola de Dança, que fica no Espaço Cultural, em João Pessoa. As aulas já iniciaram desde o dia 6.

Direção de Arte

O curso de Direção de Arte, que tem sua versão iniciante e intermediário, é ministrado por Romero Souza. “Todo mundo fala da direção de arte como diretor de cenografia, mas o curso abrange cenografia e visagismo, que versa sobre a caracterização do personagem. O curso é todo direcionado para alinhar essas três áreas em uma só a fim criar a concepção de um projeto que já vem pré-estabelecido num roteiro”, explica Romero.

Segundo o diretor, a intenção do curso é nivelar essas linguagens para criar uma comunicação coesa, possibilitando a criação de uma estética maior, não separada. “A função da direção de arte ainda não é comum acontecer no Brasil, por isso o curso tem o status de um curso novo no estado. Além disso, nunca teve com esse perfil, nem dentro da universidade tem esse tratamento olhando para as três áreas”, conta Romero que já trabalho em filmes como “Beiço de Estrada”, de Elizer Rolim; “Ambiente Familiar”, de Torquato Joel; e o premiado, “Ilha”, de Ismael Moises. Atualmente, ele faz a direção de arte de “Corpo da Paz”, curta de Torquato Joel.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

As aulas são práticas e teóricas com algumas aulas acontecendo in loco, em sets de filmagens e com visitas a lojas ligadas à área, como também lojas de tecido e matérias que podem ser utilizados na cenografia. Na área de visagismo o curso insere a experiência de atores para falar sobre a caracterização dos personagens.

Para fazer o curso, basta a disposição. “Não tem pré-requisito [para fazer a versão iniciante], apenas o desejo das pessoas que querem se aprofundar dentro da área”. Já embarcaram na proposta da Direção de Arte pessoas que trabalham com arquitetura, cinema, design de interiores, comunicação e moda.

Teatro

No curso de Teatro e Preparação do Ator, ministrado por Verônica Cavalcanti, são trabalhados os jogos teatrais, preparação corporal, encenação, leitura dramatizada e improvisação. Também não há pré-requisito, apenas a faixa etária a partir de 16 anos.

“É uma experiência que busca desenvolver a percepção corporal e, a partir dessa percepção, possibilitar o ator a entrar no processo criativo de elaboração de cenas. Não é um curso de formação de ator, é um primeiro contato com a sensibilização básica para daí enveredar na arte do teatro e da encenação. Ajuda a desenvolver essa sensibilização a partir dos jogos teatrais, trabalho de percepção corporal, integração em grupo, desenvolvendo espontaneidade e ajudando a perder a timidez”.

Verônica explica que gosta de trabalhar com poemas e contos nas aulas e também com exercícios de observação de rua. A observação de rua ajuda a colher material, para a criação e composição dos personagens. “O curso ajuda a abrir janelas para quem quer trabalhar com arte teatral em nível de sensibilização”, pontua.  Ao final do curso é montado um trabalho de experimento cênico. Atualmente, Verônica, além dos trabalhos em cinema e televisão, integra o Coletivo de Teatro Alfenim, grupo com 10 anos de trabalho em pesquisa em teatro.

Valores

Para fazer os cursos livres, os alunos devem fazer uma contribuição única de R$ 130. Alunos da rede pública e o servidor público que recebe uma remuneração bruta de até dois salários mínimos, mediante apresentação de comprovante de renda, contribui com apenas R$ 60. Já para o projeto Canguru e o curso de Musicalização Infantil, a contribuição, também única, é de R$ 150. Há cota de quatro vagas para beneficiários de bolsa família.

Nos cursos livres têm direito à gratuidade os beneficiários do Bolsa Família, mediante comprovação, e pessoas com deficiência. Há cotas limitadas por turmas. Vale ressaltar que o Cearte é uma Escola de Arte e se configura como um centro de formação com oferta de cursos livres e de extensão. As inscrições são feitas de segunda a quinta-feira, das 8h as 17h, apenas na sede do Cearte, no Centro de João Pessoa.

As aulas já iniciaram, mas as matrículas seguem até o dia 20 de agosto.