Educação e cursos
Coronavírus: governo elabora plano de prevenção em escolas da PB

Publicado em 01/02/2020 22:13

Reprodução

Medidas de proteção estão sendo elaboradas pela Secretaria de Educação da Paraíba por causa da crise global do coronavírus. Uma das medidas a ser tomada, segundo o secretário Cláudio Furtado, é reforçar o estoque de álcool em gel nas escolas para o início do ano letivo no próximo dia 10.

De acordo com Furtado, as secretarias de Saúde e Educação estão trabalhando nos procedimentos de prevenção contra a doença.

“A gente já está conversando com a Secretaria de Saúde e a partir desta semana, que será a de planejamento para o início das aulas, vamos passar para rede uma série de procedimentos que visa educar e prevenir sobre a questão do coronavírus”, disse ao Portal MaisPB.

Na última quinta-feira (30), em entrevista ao Hora H, da Rede Mais de Rádio, o secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, revelou que os hospitais Clementino Fraga e o Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa, e Alcides Carneiro, em Campina Grande, estão com UTIs disponíveis e isoladas para supostos casos da doença.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

1000 x 100

Coronavírus 

O que é o novo coronavírus registrado na China?

A origem do chamado novo coronavírus ou 2019-nCoV ainda é desconhecida. A hipótese mais provável é que a fonte primária do vírus seja animal e que ele tenha começado a circular em um mercado de frutos do mar em Wuhan, na China. Nesse mercado, além de frutos do mar, são vendidos animais silvestres vivos, como morcegos. Autoridades ainda não confirmaram qual foi o suposto animal infectado ou como a transmissão teve início, mas um estudo feito por pesquisadores chineses mostra que o surto pode ter começado em cobras ou morcegos. Coronavírus são uma grande família de vírus responsáveis por causar doenças em humanos. A maioria circula em animais como camelos, gatos e morcegos.

Quais são os sintomas do novo vírus chinês?

O principal sintoma do novo coronavírus chinês é uma febre forte, que pode vir acompanhada de tosse, aperto no peito, falta de ar e dificuldade de respirar. Alguns pacientes examinados tinham líquido nos pulmões, caracterizando pneumonia viral. As formas de contágio ainda estão sendo estudadas, mas se sabe que a transmissão pode ocorrer pelo ar ou por contato com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, aperto de mão e contato com objetos ou superfícies contaminadas seguido de contato com boca, nariz ou olhos.

Como faço para me proteger?

Não há vacina nem medicação específica para o vírus. Para reduzir o risco, deve-se adotar medidas simples de higiene: lavar as mãos com frequência, principalmente antes de consumir alimentos; utilizar lenço descartável para higiene nasal; cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir; evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; não compartilhar objetos de uso pessoal; manter os ambiente bem ventilados; evitar contato próximo com pessoas que apresentem sintomas ou sinais da doença; ficar em casa se tiver resfriado ou gripe; quando possível, evitar aglomerações.