Entretenimento
Famosos fazem últimas homenagens a Gabriel Diniz
Mano Walter, Xand Avião, Matheus da dupla 'Matheus & Kauan' e Wesley Safadão fizeram discursos emocionantes

Publicado em 29/05/2019 12:03 - Atualizado em 29/05/2019 12:03

Reprodução

A missa de corpo presente no velório do cantor Gabriel Diniz, que seria às 15h, acabou sendo antecipada e começou por volta das 14h. Ela foi celebrada pelo padre Luiz Carlos, da paróquia do bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa. Gabriel morreu em acidente aéreo nessa segunda-feira (27) e será sepultado em João Pessoa, nesta terça-feira (28), após velório que ocorre no ginásio Ronaldão, no Cristo. Entre os artistas, amigos, fãs e famliares, estava também o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB).

Missa

“Gabriel nos deixou muito jovem e cheio de vida. Eu nasci e me criei em João Pessoa, sou padre há 14 anos e confesso que não vivo nas redes sociais, mas comecei a olhar e vi quanta vida e alegria Gabriel tinha. Deus, de algum modo, fez chegar às redes sociais e deixou seu legado de vida e de esperança. Hoje, resta saudade dos pais, dos amigos… O amor que fica. Fica o amor, a recordação… Não dá pra explicar tudo. Medicina, ciência, filosofia não explicam tudo. A gente só leva dessa vida o bem que se faz aos outros”, disse o padre durante a celebração.

Homenagens

No momento aberto para homenagens, Wesley Safadão lamentou a perda do amigo e cantou uma música para ele. “Não consigo explicar o que sinto no coração desde que vi GD a primeira vez. Vi um cara diferenciado. Agradeço a Deus por ter feito parte da vida dele e da história. Gabriel, quando soubemos da notícia ficamos sem querer acreditar, e Deus sabe todas as coisas. Se eu já achava ele especial agora acho ainda mais”, disse o cantor.

Safadão ainda relembrou momentos com o cantor. “Nas últimas vezes que a gente se encontrou, o que ele falava era: ‘ói, chegou a minha vez. Vou trabalhar, mas ainda vou realizar meus sonhos’. Da última vez ele falou que tava construindo a casa dele com alegria. Ele era um cara diferenciado! Todas as pessoas que falarem dele vão falar com alegria. Sabia levar a vida com leveza”, disse na missa.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Gabriel, meu amigo, você vai fazer muita falta. Sempre será lembrado pelo sorriso e alegria e por tudo que fez por nós. Gostaria de homenagear não só com palavras, mas como ele mais gostava que era cantando”, finalizou Safadão, cantando a música ‘Paraquedas’.

Safadão faz discurso emocionante sobre amizade com o cantor (Foto: Nice Almeida/Portal Correio)

Mano Walter aproveitou o momento de homenagens da missa para expressar os sentimentos por GD. “Eu sempre falei pra ele que ele era um cara que se dava bem com todo mundo; onde andava, encontrava ele com esse sorriso energia alegria. Um cara que ao transmitia coisa boa. Pena que não vou ter mais você pra gente cantar no camarim pra gente cantar e dançar”, lamentou.

“Eu queria só dizer, meu irmão, que um dia a gente vai se encontrar. Vou fazer de tudo pra gravar nossa música. Um dia antes, eu tava cantando sua música num show e disse: essa é pra você meu irmão! Essa semana a gente se falou demais. Ontem, eu disse: ‘fala comigo, meu irmão’, e não deu tempo ele falar mais nada”, relembrou Mano Walter sobre os últimos momentos com o cantor.

Mano Walter fez homenagens durante a missa (Foto: Nice Almeida/Portal Correio)

Xand Avião lembrou do bom humor, mas também da seriedade do artista. “Gabriel era um cara que animava meus aniversários. Quando a coisa tava séria, eu chamava Gabriel que ele resolvia tudo. Quando a gente se encontrava, dizia que era namorado e o pessoal da TV acreditava e nunca imaginei que o último beijo seria desse jeito. Tá ruim tá doendo, mas ele tá sempre com a gente porque ele viveu a vida intensamente, viveu cada segundo com a ousadia dele. Minha filha disse: ‘papai o cantor da Jenifer morreu? Ainda bem que ele deixou a música pra gente ouvir'”, afirmou Xand Avião ao descrever também o momento em que a filha dele viu a notícia da morte do cantor na TV.

Matheus da dupla ‘Matheus & Kauan’ lamentou por não ter tido tempo de vê-lo antes do acidente. “Eu vivi uma angústia ontem. Falei que precisava falar com Gabriel, tava  sentindo muita saudade dele. Eu não fiz. A correria não deixou. Então isso serve de ensinamento também porque a gente tem que viver o agora. Se tá com saudade, liga, diz ‘te amo'”.

O pai dele, Francisco Diniz, pediu que GD seja sempre lembrado com alegria. “Não devemos pensar nele com tristeza, e sim com a alegria de alguém que tinha uma forma diferente de fazer música. Quero agradecer os fãs. Acho que 70% está nas costas dos fãs e quero agradecer a vocês que sempre incentivaram Gabriel; agradecer o apoio que dão ao artista. Fica aqui meu agradecimento e a certeza que ele está num Lugar bacana com Deus pela qualidade de pessoa que ele era”.

A missa terminou sob aplausos e gritos de ‘GD’. O corpo seguirá para o cemitério Parque das Acácias, em João Pessoa, onde será sepultado às 16h.

Cortejo saiu do Ronaldão para o cemitério Parque das Acácias (Foto: Divulgação/Semob)

Leia também:

Na porta do cemitério, uma multidão já aguardava a chegada do cortejo. Apesar disso, o sepultamento não será aberto ao público, ficando reservado apenas à família e amigos do cantor.

Sepultamento ocorre no Parque das Acácias (Foto: Beto Pessoa/Jornal CORREIO)