Esporte
Terremoto deixa mais de 10 mortos e centenas de feridos na Albânia

Publicado em 26/11/2019 18:45

Reprodução

Mais de 10 pessoas morreram e mais de 600 ficaram feridas no terremoto de 6,4 de magnitude que atingiu a Albânia nesta terça-feira (26), de acordo com as agências France Presse e Associated Press. Muitos edifícios desabaram, deixando pessoas soterradas.

O tremor é o mais forte a atingir o país europeu da Península dos Balcãs em décadas. O abalo foi sentido na capital, Tirana, onde moradores em pânico correram para as ruas, e em países vizinhos.

O balanço de mortos ainda é impreciso e pode aumentar. A agência France Presse, citando o Ministério da Defesa, afirma que 13 pessoas morreram. A Associated Press e a CNN afirmam que 14 pessoas morreram.

As autoridades mobilizaram 400 militares para participar em operações de emergência em Durres e Thumane, onde várias pessoas estão nos escombros de edifícios, informou o ministério da Defesa.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Estamos trabalhando para fazer todo o possível nos locais afetados”, afirmou o primeiro-ministro, Edi Rama.

Vítimas

Três pessoas, incluindo uma criança, morreram no desabamento de um edifício em Durres, na costa adriática, ao leste da capital albanesa, informou a ministra da Saúde Albânia, Ogerta Manasterliu. Nessa cidade, uma criança foi tirada viva dos escombros.

Um outro desabamento de prédio, em Thumane, ao norte de Tirana, deixou um homem e uma mulher mortos.

Em estado de pânico, um homem de 50 anos saltou de um edifício em Kurbin. Ele não resistiu aos ferimentos.

O tremor

O terremoto foi sentido às 3h54 (23h54 de Brasília, segunda-feira), em Tirana (capital do país), Thumane e Durres, onde provocou estragos.

O sismólogo albanês Rrapo Ormeni afirmou que este foi o terremoto mais intenso registrado na região de Durres desde 1926.

O tremor também foi sentido em outros países da região dos Bálcãs. Na Bósnia, ele foi sentido em Sarajevo (a 400 km de distância) e na Sérvia, em Novi Sad (quase 700 km), informaram jornais locais e mensagens publicadas por moradores nas redes sociais.

O epicentro do tremor foi localizado no Mar Adriático, 34 km ao noroeste de Tirana, a 10 km de profundidade, de acordo com o Centro Sismológico Euromediterrâneo. Em seguida, foram registradas várias réplicas.

Bombeiros trabalham em prédio danificado após um terremoto de magnitude 6,4 em Durres, oeste da Albânia — Foto: Hektor Pustina / AP Photo

Bósnia

Mais tarde, um terremoto de magnitude 5,4 também atingiu a Bósnia, que fica perto da Albânia. O seu epicentro foi registrado a 75 km ao sul da capital bósnia Sarajevo, informou o Centro Sismológico Europeu-Mediterrâneo. Não houve registro de mortos ou feridos.

Terremoto atinge a Albânia — Foto: G 1

Terremoto atinge a Albânia — Foto: G 1

Mais de 10 pessoas morreram e mais de 600 ficaram feridas no terremoto de 6,4 de magnitude que atingiu a Albânia nesta terça-feira (26), de acordo com as agências France Presse e Associated Press. Muitos edifícios desabaram, deixando pessoas soterradas.

O tremor é o mais forte a atingir o país europeu da Península dos Balcãs em décadas. O abalo foi sentido na capital, Tirana, onde moradores em pânico correram para as ruas, e em países vizinhos.

O balanço de mortos ainda é impreciso e pode aumentar. A agência France Presse, citando o Ministério da Defesa, afirma que 13 pessoas morreram. A Associated Press e a CNN afirmam que 14 pessoas morreram.

As autoridades mobilizaram 400 militares para participar em operações de emergência em Durres e Thumane, onde várias pessoas estão nos escombros de edifícios, informou o ministério da Defesa.

“Estamos trabalhando para fazer todo o possível nos locais afetados”, afirmou o primeiro-ministro, Edi Rama.

Vítimas

Três pessoas, incluindo uma criança, morreram no desabamento de um edifício em Durres, na costa adriática, ao leste da capital albanesa, informou a ministra da Saúde Albânia, Ogerta Manasterliu. Nessa cidade, uma criança foi tirada viva dos escombros.

Um outro desabamento de prédio, em Thumane, ao norte de Tirana, deixou um homem e uma mulher mortos.

Em estado de pânico, um homem de 50 anos saltou de um edifício em Kurbin. Ele não resistiu aos ferimentos.

O tremor

O terremoto foi sentido às 3h54 (23h54 de Brasília, segunda-feira), em Tirana (capital do país), Thumane e Durres, onde provocou estragos.

O sismólogo albanês Rrapo Ormeni afirmou que este foi o terremoto mais intenso registrado na região de Durres desde 1926.

O tremor também foi sentido em outros países da região dos Bálcãs. Na Bósnia, ele foi sentido em Sarajevo (a 400 km de distância) e na Sérvia, em Novi Sad (quase 700 km), informaram jornais locais e mensagens publicadas por moradores nas redes sociais.

O epicentro do tremor foi localizado no Mar Adriático, 34 km ao noroeste de Tirana, a 10 km de profundidade, de acordo com o Centro Sismológico Euromediterrâneo. Em seguida, foram registradas várias réplicas.

Bombeiros trabalham em prédio danificado após um terremoto de magnitude 6,4 em Durres, oeste da Albânia — Foto: Hektor Pustina / AP Photo

Bósnia

Mais tarde, um terremoto de magnitude 5,4 também atingiu a Bósnia, que fica perto da Albânia. O seu epicentro foi registrado a 75 km ao sul da capital bósnia Sarajevo, informou o Centro Sismológico Europeu-Mediterrâneo. Não houve registro de mortos ou feridos.

Terremoto atinge a Albânia — Foto: G 1

Terremoto atinge a Albânia — Foto: G 1