Esporte
UFC 236: Em luta fantástica, Adesanya vence Gastelum e conquista cinturão interino dos médios

Publicado em 14/04/2019 10:06

Reprodução

Israel Adesanya confirmou a fama de grande lutador e venceu Kelvin Gastelum em um duelo espetacular. Após cinco rounds muito disputados, o nigeriano se mostrou superior ao rival e levou a disputa na decisão unânime dos juízes (48-46, 48-46, 48-46). Com o resultado, ele conquistou o cinturão interino dos médios (até 84 kg.). O combate foi atração do UFC 236, na madrugada deste domingo (14), em Atlanta (EUA).

Após a conquista, Israel se mantém invicto em uma sequência de 17 lutas e 17 vitórias – sendo sete no UFC.

 

A luta

Quando a luta começou, o clima de tensão era total. Israel desferiu um chute baixo logo no início e, logo em seguida, um chute na barriga de Kelvin. Em seguida, Kelvin soltou um overhand, que passou no vazio. Adesanya mostrou grande agilidade ao esquivar os golpes de Gastelum. Em um determinado momento, a mão de Kelvin entrou, fazendo com que o oponente balançasse. Israel, porém, absorveu bem o golpe e voltou ao centro do octógono. Ao contrário do que muitos pensavam, o norte-americano se mostrou mais perigoso no primeiro round.

Quando a luta retornou, Israel voltou a apostar nos chutes no corpo do adversário. A diferença de envergadura favoreceu os golpes do nigeriano contra Kelvin. Adesanya voltou mais ativo na etapa, porém os golpes de Gastelum entravam com mais perigo. Em determinado momento, um direto de Israel levou o oponente ao chão. Kelvin, porém, conseguiu se levantar e voltou à luta. Aos poucos Israel começou a se soltar na luta e os golpes começaram a entrar no rosto do norte-americano. Uma cotovelada rodada voltou a balançar Gastelum, que se levantou, mas o lutador acusou o golpe.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O terceiro round começou equilibrado. Os lutadores se estudaram no centro do octógono e pareciam evitar golpear, com receio de um possível contra-ataque. Gastelum insistia no cruzado de direita, mas Adesanya mostrava a eficiência de sempre na esquiva. Em um determinado momento, os atletas entraram na trocação franca, sendo aplaudidos pela torcida. O público vibrava a cada golpe que passava no vazio. Faltando um minoto para o fim do round, Kelvin conseguiu uma bela queda em Israel, que conseguiu se levantar.

No quarto assalto, o norte-americano parece ter recuperado o fôlego. Ele iniciou a etapa partindo para cima do nigeriano, que se movimentava bastante, tentando confundir Gastelum. Adesanya encaixou um direto de direita em Kelvin, que mostrou absorver bem os golpes do adversário. No fim do round, os atletas novamente entraram para a trocação franca. Em um momento, Kelvin acertou uma canelada na cabeça, balançando Israel. O nigeriano, então tentou se afastar para tentar se recuperar. Nos 10 últimos segundos, os golpes de Gastelum começaram a entrar, ferindo o rosto de Adesanya.

O último round retornou com Kelvin pressionando Israel, que tentava contra-atacar em todas as oportunidades. Após tentar um soco, Israel tentou uma chave de pescoço em pé. Kelvin se defendeu levando a luta para o chão. O público se levantou para aplaudir os atletas, que promoviam um grande espetáculo para os espectadores. No fim da luta, Kelvin parecia sentir os golpes desferidos por Israel. O gás do norte-americano pareceu estar próximo do fim. Após uma sequência de socos de Adesabya, Kelvin foi ao chão. O norte-americano estava praticamente entregue e continuava a tentar se levantar. A luta, enfim, terminou com Israel golpeando incansavelmente o adversário.

Khalil Rountree vence Eryk Anders em luta tensa

O norte-americano Khalil Rountree venceu Eryk Anders por decisão unânime dos juízes em duelo disputado na divisão meio-pesado (até 93kg). O início da luta foi de muita tensão. Os dois lutadores são conhecidos pelo alto poder de nocaute. Anders manteve a distância no início, pois Rountree costuma ser bastante explosivo nos minutos iniciais de seus combates. Na metade do round, pouco golpes foram aplicados pelos atletas. Khalil apostou nos chutes baixos no seu oponente. A coxa direita de Eryk já estava bastante vermelha no fim da etapa e o lutador já começava a acusar os golpes.

No início do segundo round Anders foi surpreendido por um direto que explodiu no rosto do atleta, que veio ao chão. Eryk conseguiu se levantar e acabou sofrendo outro knock down em um contra-ataque bem aplicado por Khalil. Anders visivelmente não estava disposto a encarar a trocação de Rountree, que, por sua vez, evitou lutar no chão contra o oponente.  Na metade do round, Anders sofreu mais uma queda após novo golpe do compatriota. Apesar de três quedas, Anders mostrou que absorve muito bem os golpes na cabeça. Antes do intervalo, Eryk sofreu mais uma queda em consequência de outro cruzado desferido por Khalil.

No último round, Rountree voltou a perseguir o adversário buscando o nocaute. Anders permaneceu tentando não entrar no jogo do rival. Os dois atletas mostraram um ótimo condicionamento físico, permanecendo ativos após mais de 10 minutos de luta. Chegando ao fim do combate, Eryk começou a demonstrar dificuldades em permanecer na guarda de ataque em função dos múltiplos chutes que Khalil desferiu em sua perna durante todo o embate. A luta chegou ao fim sem o tão esperado nocaute.

Em sua última luta, Khalil Rountree foi derrotado por nocaute pelo brasileiro Johnny Walker em novembro do ano passado.

Resultados do UFC 236

CARD PRINCIPAL

Peso leve: Dustin Poirier derrotou Max Holloway na decisão unânime dos juízes (49-46, 49-46, 49-46)

Peso médio: Israel Adesanya derrotou Kelvin Gastelum na decisão unânime dos juízes (48-46, 48-46, 48-46)

Peso meio-pesado: Khalil Rountree derrotou Eryk Anders na decisão unânime dos juízes (30-26, 30-26, 30-26)

Peso meio-médio: Dwight Grant derrotou Alan Jouban na decisão dividida dos juízes (29-28, 27-30, 29-28)

Peso meio-pesado: Nikita Krylov finalizou Ovince St-Preux com um mata-leão a 2m30s do R2

CARD PRELIMINAR

Peso leve: Matt Frevola derrotou Jalin Turner na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso mosca: Alexandre Pantoja derrotou Wilson Reis por nocaute técnico a 2m58s do R1

Peso meio-médio: Max Griffin derrotou Zelim Imadaev na decisão majoritária dos juízes (29-27, 28-28, 29-27)

Peso galo: Khalid Taha derrotou Boston Salmon por nocaute a 25s do R1

Peso meio-médio: Belal Muhammad derrotou Curtis Millender na decisão unânime dos juízes (29-27, 29-27, 30-26)

Peso galo: Montel Jackson derrotou Andre Soukhamthath na decisão unânime dos juízes (30-26, 30-27, 29-27)

Peso mosca: Poliana Botelho derrotou Lauren Mueller na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso galo: Brandon Davis finalizou Randy Costa com um mata-leão a 1m12s do R2