Paraíba
Instalação de novas lombadas eletrônicas vai ser reavaliada na PB

Publicado em 12/03/2019 23:24

Reprodução

A instalação das novas lombadas eletrônicas nas rodovias federais da Paraíba vai passar por uma reavaliação para saber a real necessidade dos equipamentos nos locais onde eles serão instalados. A informação foi confirmada por meio de nota da assessoria de comunicação da Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes na Paraíba (DNIT-PB).

Conforme a nota, o órgão disse que os locais onde novas lombadas serão instaladas surgiram por solicitações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da sociedade em geral por ser tratarem de trechos com alto potencial de acidentes.

Porém, a superintendência do DNIT na Paraíba também informou que vai obedecer uma orientação da Presidência da República e do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que é de evitar gasto excessivo em contratos de lombadas eletrônicas, sendo que esse valor está deixando de ser aplicado na manutenção e restauração das rodovias.

“A Superintendência Regional do DNIT na Paraíba informa que o contrato destinado à operacionalização dos equipamentos eletrônicos de velocidade, implantação, substituição e manutenção, está mantido e em andamento, tendo prazo de vigência de cinco anos. No entanto, o DNIT/PB seguirá as orientações presidenciais e reavaliará, com rigor técnico, os levantamentos que dão causa à existência dos equipamentos, a fim de que funcionem lombadas e radares em locais onde sejam indispensáveis seus empregos”, informou a nota. 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Presidente anunciou fim da lombadas

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou no dia 7 deste mês a decisão de por fim às lombadas eletrônicas nas rodovias federais do país. Segundo ele, há indícios de que os equipamentos cumpriam muito mais a função arrecadatória do que a educativa.

O presidente também afirmou que o o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) estava agindo por interesse de políticos antes do início de seu mandato, o que segundo ele, justificaria o grande número de barreiras eletrônicas instaladas em todo o país. “Há uma quantidade enorme de lombadas eletrônicas no Brasil. É quase impossível você viajar sem levar uma multa. E sabe, ou desconfia, que, no fundo, o objetivo não é diminuir acidentes”.