Política
Bolsonaro se solidariza com o Líbano: ‘Profundamente triste’

Publicado em 05/08/2020 15:02

Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro prestou solidariedade ao Líbano após a explosão que abalou a capital Beirute. Em seu Twitter, Bolsonaro disse estar “profundamente triste” com a tragédia.

“Profundamente triste com as cenas da explosão em Beirute. O Brasil abriga a maior comunidade de libaneses do mundo e, deste modo, sentimos essa tragédia como se fosse em nosso território. Manifesto minha solidariedade às famílias das vítimas fatais e aos feridos”, escreveu.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, que é presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, também emitiu uma nota de pesar. No texto, Eduardo lamenta pelo episódio, pede moderação aos líderes libaneses enquanto as causas são elucidadas e coloca o Brasil à disposição da nação amiga.

“Neste momento de dor, elevamos nossas vozes em homenagem aos mortos e feridos e suas famílias, e nos colocamos à disposição das autoridades locais para prestarmos a ajuda humanitária necessária”, afirmou o parlamentar.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Até o momento, as autoridades libanesas confirmaram as mortes de mais de 70 pessoas, além de pelo menos 3,7 mil feridos.

Ainda não se sabe a causa exata do incêndio de grandes proporções que resultou na explosão desta tarde. O presidente libanês Michel Aoun afirmou que se trata de “um carregamento de 2.750 toneladas de nitrato de amônia” que estava “há seis anos em um armazém sem as medidas de segurança adequadas”.

Já o premier Hassan Diab disse que o caso está sendo investigado:”Eu prometo a vocês que essa catástrofe não passará sem resposta. Os responsáveis pagarão o preço. Os fatos sobre este armazém perigoso, que existe desde 2014, serão anunciados, mas não irei antecipar as investigações”, afirmou.