Política
Projeto de lei inclui artes marciais nas escolas públicas da Paraíba

Publicado em 22/08/2019 16:20

Reprodução

Foi publicado na edição do Diário Oficial desta quinta-feira (22) o projeto de Lei do deputado Anderson Monteiro que prevê a inclusão do ensino e a prática da disciplina Artes Marciais nas escolas de nível fundamental e médio da rede de ensino do Estado da Paraíba. A aula fará parte da grade extracurricular, mas não substituirá a Educação Física.

“Entende-se como ater marcial, para os efeitos desta lei, conjunto de regras e preceitos destinados à execução desta atividade, voltando-se para os aspectos filosóficos e sociais, destinando-se à educação geral, à formação de caráter, à manutenção da saúde física e psíquica e à defesa pessoal, assim como ao desenvolvimento do espírito de compreensão e harmonia entre os praticantes”, diz a proposta.

Ainda de acordo com o documento, são consideradas artes marciais Taekwondo, Aikido, Capoeira, Haokidô, Judô, Jiu-Jitsu, Kung Fu,  Muay Thay, Tai Chi Chuan e similares.

O governo tem o prazo de 120 dias para ela elaborar o conteúdo e programa da disciplina.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Primeiro temos que fomentar o esporte e a arte marcial tem uma filosofia muito bem aceita para os jovens, além disso, há estudos e pesquisas em todo mundo dando conta que a mulher, quando tem aula de defesa pessoal, tem um índice menor de violência contra essas pessoas. É uma forma de fomentar o esporte e aumentar a proteção a mulher”, explicou o parlamentar.


Yves Feitosa