Política
Romero propõe subsídio para empresas e evita crise no transporte coletivo em CG

Publicado em 04/08/2020 13:07 - Atualizado em 04/08/2020 13:07

Reprodução

Romero surpreende Conselho de Transporte Público com proposta de subsídio para as empresas de ônibus condicionado a uma bonificação de 100% na passagem para o usuário de coletivo

Na prática, por cada passagem adquirida por cartão, o usuário ganha automaticamente outra no sistema

Empresários acatam sugestão do prefeito, que tem validade até o final da pandemia do novo coronavírus na cidade

Durante a reunião com o Conselho Municipal de Transporte Público de Campina Grande, na manhã desta terça-feira, 04, para debater a grave crise que afeta o setor de ônibus urbanos na cidade, o prefeito Romero Rodrigues apresentou uma proposta inusitada aos empresários. Na prática, os usuários que usam cartão passam a ter uma bonificação de 100% nas passagens, ou seja, para cada passagem comprada, automaticamente outra é assegurada. Ficou acordado também o retorno de, pelo menos, 55% da frota às ruas a partir da próxima sexta-feira, 07.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A proposta de Romero de Romero Rodrigues, que foi acatada pelas empresas e apresentada na reunião realizada no auditório do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Campina Grande (Ipsem), estabelece que, até o final da pandemia do novo coronavírus, a partir de um subsídio da Prefeitura definido tecnicamente pela Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande (STTP), as empresas garantem uma passagem a mais para cada uma comprada, exclusivamente por cartão, pelos usuários campinenses.

Para Romero, a proposta resolve, ao mesmo tempo, uma série de gargalos históricos no setor de transporte urbano de Campina Grande, agravados pela pandemia em 2020. Além de assegurar às empresas um fôlego financeiro que permite a sustentabilidade do serviço, cria um incentivo importante para a recuperação econômica do segmento e termina por beneficiar, sobretudo, os usuários de coletivo, em sua maioria formada por pessoas carentes.

Participaram da reunião o superintendente Félix Neto (STTP), os vereadores Márcio Melo (representante da Câmara Municipal no Conselho) e Nelson Gomes Filho, além do presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Sitrans), Anchieta Bernardino, acompanhado pelo empresário Alberto Nascimento, e outros conselheiros.

Crivo legislativo – A proposta do prefeito Romero Rodrigues deverá ser consolidada em um projeto de lei a ser encaminhado ainda nesta terça-feira para apreciação da Câmara de Vereadores de Campina Grande, em regime de urgência. Romero já manteve contato nesse sentido com a presidente da Casa, Ivonete Ludgério, para celeridade na tramitação e possível aprovação do PL.