Religiosidade
Vídeo divulgado pelo Estado Islâmico mostra 11 cristãos sendo mortos

Publicado em 28/12/2019 09:41

Reprodução

Na última quinta-feira, um vídeo divulgado pelo grupo extremista da Província do Estado Islâmico na África Ocidental (ISWAP) mostra 11 reféns cristãos sendo decapitados por terroristas.

Em um vídeo anterior, os reféns chegaram a pedir que a Associação Cristã da Nigéria (CAN) negociasse suas libertações. Isso teria ocorrido antes das mortes. A mídia local informou que o ISWAP ainda poupou a vida dos dois muçulmanos.

A ação teria sido uma vingança “as mortes de seu líder Abu Bakr al-Baghdadi e seu porta voz, na Síria, em outubro deste ano”, conforme o EI. A partir do fato, o grupo vem reivindicando uma enxurrada de ataques em vários países.

As vítimas seriam do sexo masculino e teriam sido “capturadas nas últimas semanas” no nordeste do estado de Borno, na Nigéria. Nesse local, ocorre um confronto há vários anos de militantes que defendem um estado islâmico separado.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

1000 x 100

O vídeo tem duração de 56 segundos e mostra homens de uniforme bege e máscaras pretas alinhados atrás de reféns de olhos vendados. Em dado momento, os mascarados atiram em uma das vítimas e decapitam as outras.

O grupo militante postou as imagens em seu canal de notícias online do Telegram na quinta-feira, um dia após o Natal, com legendas em árabe, mas sem áudio. Analistas dizem que o material foi claramente lançado para coincidir com as celebrações do Natal.