Saúde
Boletim aponta redução no número de casos de dengue, zika e chikungunya

Publicado em 09/03/2019 17:11

Reprodução

Os casos de dengue, zika e chikungunya reduziram na Paraíba. A informação é da Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência Executiva de Vigilância em Saúde (GEVS), que divulgou, nesta sexta-feira (8), o boletim referente à 8ª Semana Epidemiológica (SE). O documento aponta um baixo índice de incidência das doenças, de acordo com os critérios do Ministério da Saúde (MS).

Em 2019, de acordo com o boletim, até agora foram notificados 494 casos prováveis de dengue em 62 municípios da Paraíba, o que representa uma redução de 19% em relação ao mesmo período de 2018. Quanto à chikungunya, foram notificados 89 casos prováveis em 22 municípios. Este dado corresponde a uma redução de 10,1 % em relação ao mesmo período de 2018, quando foram registrados 99 casos prováveis.

Para a doença aguda pelo vírus zika, até o momento foram notificados 19 casos em 12 municípios, caracterizando uma redução de 24,% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram observados 25 casos prováveis.

Na Paraíba, os coeficientes de incidência para dengue, febre chikungunya e vírus zika são respectivamente: 12,36; 2,2 e 0,5 por 100.000 habitantes. Essas incidências são consideradas baixas, segundo os critérios do Ministério da Saúde.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Óbitos

Até a 8ª Semana Epidemiológica de 2019, foram registradas duas notificações com suspeita de causa de óbito de arboviroses. Um caso, no município de Soledade, já foi descartado e o outro, no município de João Pessoa, continua em investigação.

“Os óbitos suspeitos devem ser informados imediatamente, no período de 24 horas, conforme Portaria Nº 204 de 17 de fevereiro de 2016, a qual está presente na Portaria Consolidada Nº 04, de 28 de setembro de 2017. A suspeita deve ser investigada em nível domiciliar, ambulatorial e hospitalar, utilizando o Protocolo de Investigação de Óbito por Arbovírus Urbano no Brasil – Ministério da Saúde”, alertou a gerente executiva de Vigilância em Saúde, Talita Tavares.

Vigilância Ambiental

No período de 11 a 22 de fevereiro deste ano, foram realizados ciclos de aplicação do UBV Pesado (Carro Fumacê) na área litorânea do estado, especialmente nos municípios de Pitimbu e Conde (Praia Bela, Carapibus e Praia de Jacumã).

Em João Pessoa, 21 bairros receberam o ciclo no mesmo período, sendo eles Bessa, Jardim Oceania, Aeroclube, Manaira, Tambaú, Cabo Branco, Penha, Ponta do Seixas, Tambauzinho, Expedicionários, Miramar, Castelo Branco, Anatólia, Jardim Cidade Universitária, João Agripino, São José, Centro, Varadouro, Tambiá, Trincheiras e Ilha Do Bispo. A ação também aconteceu em Baía da Traição e Mataraca, em Praia de Barra de Camaratuba, priorizando setores de grande movimento de pessoas durante o período carnavalesco.

Ações

A SES orienta que os municípios intensifiquem as ações, principalmente nesse período intermitente de chuvas e quando há necessidade de armazenar água. As ações devem ser integradas com os setores de Infraestrutura, Limpeza Urbana, Secretaria de Educação e Meio Ambiente, entre outros.