Saúde
Cidades do Litoral terão carros fumacê contra mosquito
Operação Fumacê vai ocorrer durante as semanas que antecedem (de 11 a 15 e de 18 a 22 de fevereiro) e sucedem o carnaval (de 11 a 15 e de 18 a 22 de março)

Publicado em 28/01/2019 14:48

Reprodução

Quatro carros de fumacê vão circular em 18 bairros de João Pessoa e de Pitimbu a Barra de Camaratuba em fevereiro e março deste ano para combater o mosquito Aedes aegypti no Litoral. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (28) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

A Operação Fumacê vai ocorrer durante as semanas que antecedem (de 11 a 15 de fevereiro e de 18 a 22 de fevereiro) e sucedem o carnaval (de 11 a 15 de março e de 18 a 22 de março).

“Esta é uma ação preventiva que tem como objetivo diminuir a população de mosquitos adultos, evitando, assim, novos casos das arboviroses. Foram selecionados 18 bairros de João Pessoa e o Litoral porque existe uma maior movimentação, especialmente no período carnavalesco, por causa da programação local e da circulação de turistas”, explicou o gerente operacional de Vigilância Ambiental da SES, Emanuel Lira.

Paralelamente, no mesmo período e localidades, será realizada a Operação Boca de Lobo, com Máquinas de Fogo em bueiros e bocas de lobo que têm difícil acesso.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Bairros  de João Pessoa

Serão atendidos os bairros: Bessa, Jardim Oceania, Aeroclube, Manaíra, Tambaú, Cabo Branco, Penha, Ponta do Seixas, Tambauzinho, Expedicionários, Miramar, Castelo Branco, João Agripino, São José, Centro, Varadouro, Trincheiras e Ilha do Bispo.

Números

De acordo com o último boletim divulgado pela SES, em 2018 foram notificados 12.251 casos suspeitos de dengue na Paraíba, sendo 1.366 descartados, o que representa um aumento de 174% das notificações na comparação com 2017.

Com relação aos casos de chikungunya, foram notificados 1.386 casos, sendo 371 descartados. Em 2017, foram registrados, no mesmo período, 1.863 casos suspeitos, observando-se uma redução de 25,6% das notificações suspeitas quando comparado 2017 com 2018, no mesmo período.

Já os casos de Zika Vírus cresceram 167,2% em 2018, com o registro de 652 casos suspeitos, sendo 268 descartados. Em 2017, no mesmo período, foram registrados 244 casos.