Saúde
João Pessoa registra 62 mortes por câncer de mama em 2019

Publicado em 10/10/2019 09:56

Reprodução

O câncer de mama foi a causa de morte de 62 mulheres em João Pessoa apenas este ano. O balanço é da Secretaria Municipal de Saúde da Capital e tem como base dados da Vigilância Epidemiológica de João Pessoa, que mostram 96 casos da doença neste ano em João Pessoa.

Ainda segundo os dados, em 2018 foram 250 casos diagnosticados e 77 óbitos, enquanto em 2017, foram 220 casos e 64 óbitos.

A estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é de 240 novos casos de câncer de mama no município em 2019, o que representa uma taxa de incidência de 57,41 para 100 mil mulheres residentes em João Pessoa. Em todo o Brasil, a estimativa é de 59.700 novos casos este ano, ou seja, a taxa de incidência é de 51,29 para cada 100 mil mulheres brasileiras.

“O cuidado não deve ser apenas em outubro, mas durante o ano todo e, para isso, temos oferta de mamografia e políticas de prevenção de janeiro a dezembro. Além do cuidado com a mama, as mulheres devem manter uma rotina de cuidado integral com a saúde”, afirmou o secretário de Saúde da Capital, Adalberto Fulgêncio.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Veja onde procurar pela mamografia

Na Capital, mulheres podem buscar o serviço de mamografia nos seguintes locais: Centro Especializado em Diagnóstico do Câncer (CEDC), Fundação Napoleão Laureano, Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) e Instituto Walfredo Guedes Pereira (Hospital São Vicente de Paulo).

Para ter acesso ao exame, a usuária deverá se dirigir à sua Unidade de Saúde da Família (USF) de referência. No local, ela passará por avaliação do médico ou enfermeiro que, ao verificar a necessidade do exame, fará a requisição da mamografia.

Em posse do encaminhamento, as mulheres munícipes de João Pessoa podem optar entre fazer a marcação por meio da USF ou dirigir-se diretamente a um dos quatro serviços conveniados para fazer o agendamento. Podem fazer a mamografia de rastreamento, as munícipes a partir dos 40 anos de idade.

No caso das moradoras de outros municípios, pactuados com a Capital, os exames devem ser agendados por meio das Secretarias de Saúde de onde residem.