Tecnologia
Estagiário da Fundac cria aplicativo para egressos acessarem rede de serviços

Publicado em 08/08/2019 22:45

Reprodução

Um estagiário do Serviço Egresso da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice Almeida (Fundac) acaba de criar um aplicativo que vai permitir acesso dos egressos (os que já cumpriram medida socioeducativa) à rede de serviços. O AppWeb Egresso-PB é um aplicativo Wap Web desenvolvido para celulares android que objetiva proporcionar o acesso pela internet (rede mundial de comunicação via computadores) à rede socioassistencial.

Por meio da utilização desta ferramenta, o egresso vai poder ter acesso a informações, por exemplo, da relação do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas); acompanhar vagas de empregos ofertadas pelo Sine; verificar quais cursos estão disponibilizados pelo Senac e CIEE; ver a relação das escolas que ofertam Supletivo do Ensino Fundamental e Médio na cidade de João Pessoa, entre outras funcionalidades.

Segundo o estagiário Marcos Antônio da Silva, concluinte do curso de Serviço Social pela Faculdade Brasileira de Ensino, Pesquisa e Extensão (Fabex), a criação do aplicativo surgiu a partir da observação da frequência com que as pessoas acessam as redes sociais. “Minha ideia para este projeto de intervenção era criar algo inovador que trouxesse uma contribuição não apenas ao campo de estágio, mas para a sociedade e principalmente para os egressos do sistema socioeducativo do Estado da Paraíba”, destacou, lembrando que, mesmo que o App seja de forma limitada e restrita,vai possibilitar ao egresso não só a inclusão digital, mas também a sua inclusão social.

“Estou feliz por ter contribuído, não apenas no campo do estágio, mas também com a sociedade paraibana através da Fundac, Diretoria Técnica e eixos que desenvolvem um trabalho de ressocialização em todo o Estado”, comentou. Para Marcos, num contexto de corte das políticas sociais vivenciadas na atualidade, muitos desses direitos não são viabilizados e, através desta ferramenta, o jovem/adolescente vai perceber que faz parte da sociedade e que está incluso nesse processo.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A coordenadora do Serviço Egresso, Celyane Souza, supervisora de campo do estagiário, este aplicativo de celular trará várias possibilidades e oportunidades. Para ela, a funcionalidade do aplicativo tem grande relevância por garantir o acesso a vagas, que se dará através do próprio celular do egresso. “Estamos estudando a possibilidade de, mais adiante, ver a viabilidade de conseguir baixar e utilizar o aplicativo no site do Governo do Estado”, informou.

Arleciane Borges, coordenadora do Eixo Estágio, Pesquisa e Extensão informou que a Fundac, por meio da Ditec, é a responsável pelo acolhimento de estagiários em suas unidades socioeducativas e na sede, e acredita que “esse aplicativo servirá, além de ferramenta de acesso a uma rede socioassistencial, como um meio de inclusão social e uma via de contribuição para o processo de ressignificação das vidas dos jovens e adolescentes que vão se sentir cidadãos no momento em que os seus direitos sociais básicos são oportunizados”.

“Ficamos agradecidos pelo empenho do estagiário Marcos Antônio ao materializar esse Projeto de Intervenção para conclusão do seu estágio na Ditec, de forma pioneira inovadora e criativa, ao desenvolver um aplicativo que poderá ser utilizado pelos adolescentes/jovens com extinção de medida socioeducativa”, comentou.