Tecnologia
Facebook bloqueou mais de 1 bilhão de contas falsas, diz Mark Zuckerberg

Publicado em 13/09/2018 22:28

Reprodução

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, informou nesta quarta-feira (13) que a empresa bloqueou mais de 1 bilhão de contas falsas na rede social, ressaltando que elas são a causa de "boa parte dos abusos cometidos, inclusive durante período eleitoral".

O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, em imagem de maio de 2018. — Foto: Charles Platiau/File Photo/Reuters

Entre outros casos, Zuckerberg citou o exemplo de uma rede de perfis falsos que foi removida no Brasil e que escondia sua identidade, espalhando desinformação em meio às eleições presidenciais deste ano.

A ação foi anunciada meses após o forte abalo sofrido pela empresacom a revelação de que os dados de mais de 50 milhões de pessoas foram utilizados sem consentimento pela empresa americana Cambridge Analytica para fazer propaganda política.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O escândalo gerou nova onda negativa contra a empresa – já sob questionamento pela proliferação de conteúdo falso nas eleições americanas.

"Com avanços em machine learning, nós desenvolvemos sistemas que bloqueiam milhões de contas falsas todos os dias", escreveu Zuckerberg em sua página no Facebook. "No total, nós removemos mais de 1 bilhão delas", disse.

Segundo ele, a grande maioria das contas foi deletada minutos após sua criação e antes que pudessem se tornar nocivas. A ação durou seis meses, entre outubro e março.

 

Reforço em segurança

 

Zuckerberg declarou também que sua empresa contratou 10 mil pessoas no ano passado e mais 20 mil este ano para as áreas de segurança e proteção, dada a dificuldade em identificar quem são os criadores de redes de contas falsas que, juntas, impulsionam as publicações umas das outras.

 

Por esse mecanismo, acrescenda o criador da rede social, estas redes de perfis falsos criam a impressão de que recebem um apoio maior que na realidade. "Por exemplo, recentemente nós identificamos e removemos várias contas falsas envolvidas em promover um legítimo evento de protesto e encorajando outros a fazerem o mesmo", diz ele.


Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Araruna1 | O portal de notícias de Araruna e Região não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrarem.